Hot-sites | Australian Open 2022
Saiba mais sobre o torneio australiano
Programação
Premiação
Recordes e curiosidades
Programação oficial dos jogos

Devido à diferença atual de fuso horário (14 horas), o Aberto da Austrália começa na noite de domingo para os brasileiros. Diariamente, as rodadas terão início às 21 horas de Brasília, com a rodada noturna acontecendo às 5 horas. A ESPN possui os direitos de transmissão de TV a cabo no Brasil.

As chaves de simples tem 128 jogadores, com 64 nas de duplas e 32 nas de duplas mistas. Devido à pandemia, este ano não serão realizados os torneios juvenis (64 em simples e 32 em duplas para cada sexo), torneio para cadeirantes e exibição de antigas estrelas.

Todos os jogos masculinos são em melhor de cinco sets, sendo o quinto set decidido num match-tiebreak (até 10 pontos) caso chegue ao empate por 6/6. O mesmo acontece com o terceiro set feminino. Em duplas, todos são em melhor de três sets com vantagem. As duplas mistas serão decididas em dois sets, sem vantagem, com o eventual terceiro set sendo disputado num tiebreak de 10 pontos.

Confira abaixo o calendário de simples, duplas e duplas mistas do Aberto da Austrália, segundo o horário de Brasília:

Domingo, dia 16, e segunda-feira, dia 17 DE JANEIRO
21h00 (rodada noturna às 5 horas) – 32 SM e 32 SF

Segunda, dia 17, e terça-feira, dia 18 DE JANEIRO
21h00 (rodada noturna às 5 horas) – 32 SM e 32 SF

Terça, dia 18, e quarta-feira, dia 19 DE JANEIRO
21h00 (rodada noturna às 5 horas) – 16 SM, 16 SF, 16 DM, 16 DF

Quarta, dia 19, e quinta-feira, dia 20 DE JANEIRO
21h00 (rodada noturna às 5 horas) – 16 SM, 16 SF, 16 DM 16 DF

Quinta, dia 20, e sexta-feira, dia 21 DE JANEIRO
21h00 (rodada noturna às 5 horas) – 8 SM, 8 SF, 8 DM, 8 DF, 4 DMi

Sexta, dia 21, e sábado, dia 22 DE JANEIRO
21h00 (rodada noturna às 5 horas) – 8 SM, 8 SF, 8 DM, 8 DF, 4 DMi

Sábado, dia 22, e domingo, dia 23 DE JANEIRO
21h00 (não há rodada noturna) – 4 SM, 4 SF, 4 DM, 4 DF, 8 DMi

Domingo, dia 23, e segunda-feira, dia 24 DE JANEIRO
21h00 (rodada noturna às 5 horas) – 4 SM, 4 SF, 4 DM, 4 DF, 4 DMi

Segunda, dia 24, e terça-feira, dia 25 DE JANEIRO
23h00 (rodada noturna às 5h30) – 2 SM, 2 SF, 2 DM, 4 DF, 4 DMi

Terça, dia 25, e quarta-feira, dia 26 DE JANEIRO
23h00 (rodada noturna às 5h30) – 2 SM, 2 SF, 2 DM, 2 DF, 2 DMi

Quarta, dia 26, e quinta-feira, dia 27 DE JANEIRO
23h00 (rodada noturna às 5h30) – 1 SM (semifinal), 2 SF (semifinal), 2 DM (semifinal), 2 DMi

Quinta, dia 27
23h30 - 1 DMi (semifinal)
5h30 - 1 DF (final), 1 SF (semifinal)

Sexta, dia 28
5h30 - 1 SM (semifinal)

Sábado, dia 29 de janeiro
5h30 - 1 SF (final), 1 DM (final)

Domingo, dia 30 de janeiro
5h30 - 1 SM (final)
Premiação
Dólar australiano cotado a R$ 4,02 no dia 12 de janeiro de 2022

Campeões masculino e feminino
AUS$4.4 milhões para cada categoria

Vice-campeões masculino e feminino
AUS$2.2 milhões para cada categoria

CAMPeões duplas masculinas e femininas
AUS$600 mil para cada dupla

CAMPeões duplas mistas
AUS$190 mil por dupla

Total outros eventos
AUS$2.2 milhões

Total do campeonato
AUS$77 milhões
Recordes

Mais jovem campeões 
Masculino: Ken Rosewall (18 anos, 2 meses) em 1953 
Feminino: Martina Hingis (16 anos, 3 meses) em 1997 
Duplas masculinas: Lew Hoad (18 anos, 2 meses) em 1953 
Duplas femininas: Mirjana Lucic (15 anos, 10 meses) em 1998 
Duplas mistas: Venus Williams (17 anos, 7 meses) em 1998

Mais velhos campeões 
Masculino: Ken Rosewall (37 anos, 2 meses) em 1972 
Feminino: Thelma Long (35 anos, 8 meses) em 1954 
Duplas masculinas: Norman Brookes (46 anos, 2 meses) em 1924 
Duplas femininas: Thelma Long (37 anos, 7 meses) em 1956

Títulos consecutivos de simples 
Masculino: Roy Emerson (5) 1963-1967 
Feminino: Margaret Smith (7) 1960-1966

Títulos consecutivos de duplas 
Masculino: Adrian Quist (10) 1935-1950 
Feminino: Martina Navratilova/Pam Shriver (7) 1983-1989

Tríplice coroa (simples, duplas e mistas) 
Masculino: John Hawkes 1926; Jean Borotra 1928; Jack Crawford 1932 
Feminino: Daphne Akhurst 1925 / 1928 / 1929; Nancye Wynne Bolton 1940/1947/1948; Thelma Long 1952; Margaret Smith 1963

Canhotos campeões 
Masculino: Horace Rice (1907), Norman Brookes (1911), John Hawkes (1926), Mervyn Rose (1954), Rod Laver (1960/1962/1969), Jimmy Connors (1974), Guillermo Vilas (Dec. 1978/1979), Roscoe Tanner (1977), Petr Korda (1998), Rafael Nadal (2009)
Feminino: Martina Navratilova (1981/1983/1985), Monica Seles (1991/1992/1993/1996), Angelique Kerber (2016)

Maior distância entre primeiro e último título 
Masculino: Ken Rosewall (20 anos) 1953-1972 
Feminino: Nancye Wynne Bolton (15 anos) 1937-1951

6/0 
Masculino: 6/0 6/0 6/0 aconteceu seis vezes, a última delas na primeira rodada de 1966, com vitória de Richard Russell Feminino: 6/0 6/0 aconteceu 16 vezes. Margaret Court obteve esse placar quatro vezes e Maria Sharapova, três (dois consecutivos nas primeiras rodadas de 2013 e um em 2019). Mary Pierce conseguiu dois no mesmo torneio em 1998.

Campeões não pré-classificados 
Masculino: Mark Edmondson (1976) 
Feminino: Chris O'Neil (1978)

Jogos mais longos 
Masculino: 5h53 - Novak Djokovic v. Rafael Nadal, em 2012 
Feminino: 4h44 - Francesca Schiavone v. Svetlana Kuznetsova, em 2011
Em games (Era Profissional: 83 games - Andy Roddick v. Younes El Aynaoui, 4-6, 7-6, 4-6, 6-4, 21-19

Set mais longo
21/19, em que Andy Roddick derrotou Younes El Aynaoui, na terceira rodada de 2003


A regra do calor extremo
Com o objetivo de preservar a integridade física dos atletas, o torneio criou a regra do Calor Extremo, que permite ao árbitro geral interromper a programação. Isso se dará quando a temperatura ambiente ultrapassar os 40 graus Celsius e ao mesmo tempo a umidade relativa do ar superar a escala 32.5 da tabela internacional.

No entanto, os jogos que estiveram em quadra só podem ser interrompidos com o placar empatado dentro de um set ou após um tiebreak.

O árbitro também tem o direito de decidir se aciona o teto retrátil dos estádios principais, mas isso só poderá ser feito se todas as partidas das quadras externas descobertas estiverem interrompidas.



Outras curiosidades

· A edição de 2020 bateu pela quarto ano consecutivo o recorde total de público e manteve o Australian como o maior entre todos os Slam nesse quesito. A marca foi de 812.174 pagantes, contra 796.435 do ano anterior, 743.667 em 2018 e de 728.763 em 2017. Também caíram o recorde total da primeira semana, com 550.645 (contra 537.262 de 2019), e o de um único dia (93.709 no domingo da primeira semana).

· A mudança do antigo Kooyong para o Melbourne Park foi fundamental para o crescimento do Aberto. Só no primeiro ano, em 1988, quando passou a ter as rodadas noturnas, o público total saltou 90% e atingiu 266.436.

· A rodada a terminar mais tarde no campeonato foi a de 2008, quando o jogo entre Lleyton Hewitt e Marcos Baghdatis acabou às 4h34 da manhã em Melbourne.

· O torneio mudou de piso quatro vezes. Foi disputado sobre a grama entre 1905 e 1986. Depois foi piso duro 'Rebound Ace', até 2007, aí adotou o sintético 'Plexicushion' e em 2020 optou pelo espanhol GreenSet.

· No ano passado, 6.107 horas foram transmitidas pela TV para 192 diferentes países. A Ásia já corresponde a 60% desse total, com 3.694 horas.

· Pesquisas indicam que o Aberto gera um movimento da ordem de US$ 210 milhões na economia da região.

· O Aberto possui um programa que anualmente seleciona pegadores de bola de outros países da região, entre eles Coreia, Índia, Filipinas e Cingapura.

· A edição de 2009 foi a mais quente já registrada, com média diária de temperatura na casa dos 34,7°C, nove acima do normal. Já a mais amena foi em 1986, quando a maior temperatura de todo o torneio foi de 22,5°C.

· O público das duas semanas em Melbourne deve consumir mais de 200 mil garrafas de água e tomar cerca de 150 mil sorvetes.

. Ao decidir colocar câmeras em todas as 28 quadras do complexo, o Australian Open de 2016 se tornou o de maior visibilidade na história. Hoje todas as 21 quadras possuem câmeras (sendo 5 de treinos), o que permitiu mostrar 900 jogos ao vivo em 2020.

· Cerca de 20 milhões de japoneses assistiram à final feminina entre Naomi Osaka e Petra Kvitova de 2019 e 22,5 mi acompanharam a entrega do troféu. O torneio de 2020 foi mostrado para 215 países através de 52 diferentes canais.

Comentários