fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Jo-Wilfried Tsonga, David Nalbandian, Carlos Berlocq, Richard Gasquet, Copa DavisCopa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Jo-Wilfried Tsonga, David Nalbandian, Carlos Berlocq, Richard Gasquet, Copa DavisCopa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Jo-Wilfried Tsonga, David Nalbandian, Carlos Berlocq, Richard Gasquet, Copa Davistênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2013/tsonga/0201_davis_fore_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2013/tsonga/0201_davis_fore_int.jpg" />
Notícias | Copa Davis
'Não somos favoritos neste momento', diz Tsonga
03/04/2013 às 13h53
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2013/tsonga/0201_davis_fore_int.jpg" title="Tsonga vai liderar a equipe francesa em Buenos Aires" />

Tsonga vai liderar a equipe francesa em Buenos Aires

Foto: Arquivo
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Buenos Aires (Argentina) - Principal nome da França para o confronto de quartas de final da Copa Davis contra a Argentina, Jo-Wilfried Tsonga repetiu o discurso do capitão argentino Marin Jaite e também jogou para o time adversário condição de favorito. "Não somos favoritos neste momento", comentou o número 8 do mundo.

"Vai ser um confronto entre dois bons times e acho que não temos um favorito. Talvez seja a Argentina, que joga em casa", comentou Tsonga, que terá a companhia de Richard Gasquet, Julien Benneteau e Micahel Llodra. Além de destacar a importância do fator casa, o número 1 francês também elogiou a capacidade do argentino David Nalbandian.

"Eles ainda têm Nalbandián, que já fez grandes torneios no passado. Um campeão como este não perde a sua habilidade e pode ser muito perigoso em uma partida isolada. Além disso, os argentinos são muito passionais, como (Carlos) Berlocq, que lutam por seu país", disse Tsonga.

Uma das dificuldades encontradas pelos franceses será a adaptação ao saibro, piso escolhido pelos argentinos para a série. "Não jogo no saibro desde Roland Garros no ano passado. Vai ser duro para mim", confessou Tsonga, que foi até a quarta rodada em Miami, ao passo que Gasquet foi ainda mais longe e só caiu nas semifinais.

Este tempo a mais no segundo Masters 1000 do ano pode atrapalhar um pouco a adaptação francesa, uma vez que os quatro argentinos perderam na segunda rodada, ou antes. "Não sei se é uma cois positiva ou negativa ter perdido cedo em Miami, mas eles tiveram mais tempo para treinar e se adaptar ao saibro", avaliou Tsonga.

Últimas notícias
Comentários
Faberg
Roland Garros Series