fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Andy Murray, Fernando Verdasco, Philipp Kohlschreiber Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Andy Murray, Fernando Verdasco, Philipp Kohlschreiber Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Andy Murray, Fernando Verdasco, Philipp Kohlschreiber tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/murray/0601_rolandgarros_sentado_cansado_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/murray/0601_rolandgarros_sentado_cansado_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Murray admite que interrupção 'salvou' seu físico
01/06/2014 às 13h20
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/murray/0601_rolandgarros_sentado_cansado_int.jpg" title="Murray estava com cãibras quando jogo foi parado" />

Murray estava com cãibras quando jogo foi parado

Foto: Divulgação
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Paris (França) – Andy Murray teve várias chances de fechar a partida contra Philipp Kohlschreiber, pela terceira rodada de Roland Garros, no quarto set e depois no quinto. No entanto, o britânico acabou indo aos “games extras” e viu o jogo ser interrompido em 7/7. Após voltar no domingo e vencer por 12/10, o número 8 do mundo confessou que não aguentaria terminar o jogo no sábado devido ao desgaste físico.

“Estive na frente em todos os sets e é duro não finalizar, especialmente no quarto, quando tive 4/2 e 30-0. No quinto set, eu sofri fisicamente, tive cãibras. Claro que fico triste por não ter terminado em quatro, mas parar o jogo naquele momento me ajudou, porque não teria sido bom se eu jogasse mais uns sete ou oito games”, disse o campeão de Wimbledon.

“Foi meu primeiro jogo de cinco sets desde a cirurgia. Como era tarde, as condições estavam lentas e minhas pernas sofreram. Ele me fez correr o tempo todo, usou bem os ângulos. Quando ele tinha controle do ponto, era difícil reverter isso. Mas fico feliz de ter vencido”, acrescentou Murray, adversário de Fernando Verdasco nas oitavas de final.

O britânico também afirmou que teve uma noite tensa à espera do retorno do jogo. “Não dormi muito e acordei algumas vezes. Estava pronto para jogar às 5h da manhã. Fiquei bem nervoso. Não é fácil voltar em um 7/7, cada ponto vale e você precisa começar bem”, contou Murray. “Hoje já foi muito melhor o jogo para nós dois. Ele acertou bolas incríveis quando estava abaixo no placar e sacamos melhor também”.

Murray não perde para Verdasco desde o Australian Open de 2009 e tem 9 a 1 de vantagem no confronto direto, mas acredita que a longa partida contra Kohlschreiber pode prejudicar seu rendimento. “Tenho que fazer uma boa partida e tentar descansar o máximo possível hoje”, finalizou.

Já Kohlschreiber não ficou tão triste com o resultado apertado. “Não vi problemas. Enfrentei um ótimo jogador. Dei tudo que tinha, foi decidido em alguns pontos”, analisou. “Eu tinha uma sensação de que o momento estava ao meu lado ontem à noite. Mas eu já vi muitos jogos dele. É um grande lutador, nunca desiste. Sabia o que esperar”.

Últimas notícias
Comentários