fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Novak Djokovic, Milos Raonic, Ernests Gulbis Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Novak Djokovic, Milos Raonic, Ernests Gulbis Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Novak Djokovic, Milos Raonic, Ernests Gulbis tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/djokovic/0603_rolandgarros_back_saibro_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/djokovic/0603_rolandgarros_back_saibro_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Djokovic comemora força mental diante de Raonic
03/06/2014 às 17h50
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/djokovic/0603_rolandgarros_back_saibro_int.jpg" title="Djokovic terá dois dias de descanso antes da semifinal" />

Djokovic terá dois dias de descanso antes da semifinal

Foto: Site Oficial
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Paris (França) - O sérvio Novak Djokovic, número 2 do mundo, comemorou o desempenho apresentado nesta terça-feira durante sua partida de quartas de final em Roland Garros. Após a vitória em três sets sobre o canadense Milos Raonic, nono do ranking, Djokovic comentou sobre as poucas chances que o canadense costuma ceder em seus games de saque e que o preparo psicológico para a partida foi fundamental para prevalecer nos pontos mais importantes.

“Foi importante vencer o primeiro set. O segundo foi muito apertado e no terceiro eu me sentia mais confortável. Apesar de ter sido uma partida de sets diretos, alguns pontos aqui ou ali decidiram o vencedor. E era isso que eu estava esperando. Eu sabia o que iria encontrar em quadra, sabia que ele iria sacar bem e não me daria muitas chances”, disse Djokovic que venceu por 7/5, 7/6 (7-5) e 6/4, obtendo três quebras de serviço a seu favor e perdendo o saque em apenas uma oportunidade.

“É sempre difícil enfrentar Milos ou algum sacador do seu calibre. Existem poucos caras que sacam nesse nível, citaria talvez John Isner e Ivo Karlovic. Estes três jogadores tem um ótimo saque, muito potente e muito preciso. E quando entram, não há muito o que fazer exceto manter-se forte mentalmente, consistente e aguardar pelas oportunidades. Quando você as tem, é melhor usá-las”, completou o sérvio.

Nos dois últimos anos, a chance de Djokovic vencer o último título de Grand Slam que lhe falta parou em Rafael Nadal. Em 2012, o sérvio perdeu a final em quatro sets. No ano passado o encontro foi mais cedo, na fase semifinal, e terminou com nova vitória do espanhol com 9/7 no quinto set. Questionado sobre suas chances em uma possível nova final contra Nadal, Djokovic afirmou que seu pensamento está apenas no letão Ernests Gulbis. E que passará os próximos dois dias pensando em como parar o adversário que vem de nove vitórias seguidas na próxima sexta-feira.

“Eu tento focar apenas na próxima partida. Eu tento não pensar em uma eventual final, penso apenas no Gulbis. Ele está jogando muito bem, está confiante. Mas, novamente, eu gosto das minhas chances porque eu tive boas semanas no saibro, desde Roma e também nesses últimos dias aqui em Roland Garros. Agora tenho dois dias para me recuperar e trabalhar em algo nas quadras de treino e, então, voltar mais forte e preparado para o próximo desafio.”

Últimas notícias
Comentários
Faberg
Roland Garros Series