fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Bruno Soares, Yaroslava Shvedova, Jean Julian Rojer, Anna Lena Groenefeld, Roland GarrosCopa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Bruno Soares, Yaroslava Shvedova, Jean Julian Rojer, Anna Lena Groenefeld, Roland GarrosCopa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Bruno Soares, Yaroslava Shvedova, Jean Julian Rojer, Anna Lena Groenefeld, Roland Garrostênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/bruno_soares/arquivo_back_sozinho_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/bruno_soares/arquivo_back_sozinho_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Bruno perde três match-points e deixa final escapar
04/06/2014 às 13h51
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/bruno_soares/arquivo_back_sozinho_int.jpg" title="Bruno perdeu terceira chance de chegar à final em Paris" />

Bruno perdeu terceira chance de chegar à final em Paris

Foto: Arquivo
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Paris (França) - O incrível aconteceu. Mesmo com saque a favor e três match-points, o mineiro Bruno Soares não conseguiu fechar a partida semifinal de duplas mistas em Roland Garros, em que jogava ao lado da cazaque Yaroslava Shvedova. Os dois levaram virada da alemã Anna-Lena Groenefeld e do holandês Jean-Julien Rojer, por 3/6, 6/7 (4-7) e 10-5.

Com isso, Soares perdeu a chance de disputar sua quarta final de Grand Slam, que também marcaria três pisos diferentes, um feito raro para o tênis brasileiro.  Ele conquistou o título de duplas mistas no piso sintético do US Open, em 2012, ao lado da russa Ekaterina Makarova. No ano passado, atingiu novamente a final em Nova York, desta vez em dupla masculina com o austríaco Alexander Peya, e pouco antes havia sido vice-campeão de mistas na grama de Wimbledon ao lado da norte-americana Lisa Raymond.

O saibro francês continua assim sendo sua maior frustração. Por três vezes, ele atingiu a penúltima rodada, mas não conseguiu avançar á decisão. A primeira chance foi em 2008, junto ao sérvio Dusan Vemic, perdendo para os eventuais campeões Pablo Cuevas/Luis Horna. Em 2013, já ao lado de Peya, ele foi batido pelos irmãos Bob e Mike Bryan.

Depois de longa espera devido ao mau tempo, Soares e Shvedova jogaram primeiro sob garoa e depois debaixo de fraco sol. Tiveram um primeiro set impecável, dando poucas chances aos adversários em seus games de serviço. No segundo set, a tarefa ficou facilitada com a quebra de saque em cima de Rojer no sexto game. Em seguida, Bruno salvou um break point com ace e ergueu o público ao fazer um ponto de 'grand-willy'.

Com 5/4 e saque, no entanto, os nervos atrapalharam e os oponentes devolveram muito bem nos três match-points que encararam. A definição foi ao tiebreak, Soares ainda fez 4-3, mas sua parceria perdeu quatro pontos seguidos. No match-tiebreak, o equilíbrio permaneceu até 5-4 e daí em diante Rojer/Groenefeld foram muito mais eficientes nas devoluções.

Os adversários da final, marcada para quinta-feira, serão a alemã Julia Goerges e o sérvio Nenad Zimonjic, que passaram com grande facilidade pela húngara Timea Babos e o norte-americano Eric Butorac, por duplo 6/2. O prêmio a ser dividido entre os campeões é de 110 mil euros, cabendo 55 mil para os vices.

Últimas notícias
Comentários