fiogf49gjkf0dRafael Nadal, David Ferrer, Andy Murray Copa Davis" /> fiogf49gjkf0dRafael Nadal, David Ferrer, Andy Murray Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0dRafael Nadal, David Ferrer, Andy Murray tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/nadal/0604_rolandgarros_comemora_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/nadal/0604_rolandgarros_comemora_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Nadal ressalta melhora nas suas dores nas costas
04/06/2014 às 18h28
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/nadal/0604_rolandgarros_comemora_int.jpg" title="Nadal ficou surpreso de partida ser na Lenglen" />

Nadal ficou surpreso de partida ser na Lenglen

Foto: Divulgação
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Paris (França) – Após a virada diante de David Ferrer, pelas quartas de final de Roland Garros, Rafael Nadal revelou que está sentindo menos dores nas costas em relação às rodadas iniciais. O número 1 do mundo havia revelado a volta do problema, que ele teve pela primeira vez no Australian Open, depois da segunda rodada.

“Hoje eu sabia que estava melhor. Para não acontecer algo parecido com o que houve na Austrália, eu sacava no backhand do meu adversário porque é o gesto menos agressivo para as costas. Hoje eu saquei mais no corpo e no lado direito. Estar melhor me permitiu fazer essa mudança”, afirmou Nadal.

O octacampeão reconhece que Ferrer caiu de intensidade após vencer o primeiro set, mas também acredita que foi mais consistente nas parciais seguintes. “No começo, ele estava jogando com mais intensidade do que eu. Claro que os primeiros pontos foram bons para mim, mas depois cometi muitos erros com o backhand. É difícil de entender, porque treinei muito bem nos últimos dias”, analisou.

“Meu backhand estava um pouco bloqueado e demorei para mudar a dinâmica. Depois do segundo set, relaxei e não cometi mais tantos erros. Mentalmente busquei soluções e as encontrei”, acrescentou o espanhol, que não gostou muito de ver seu jogo programado na Suzanne Lenglen: “Fiquei surpreso por não jogar na central. Gostaria de ter jogado lá. Entendo, mas gostaria”.

O próximo adversário de Nadal será o britânico Andy Murray, com quem fez um jogo disputado pelas quartas de final de Roma. “Sempre é duro e um prazer ao mesmo tempo. É uma boa pessoa, um grande competidor. Sempre é bom tê-lo de volta ao seu melhor nível”, elogiou o líder do ranking.

Últimas notícias
Comentários