fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Andy Murray, Rafael Nadal, Roland Garros Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Andy Murray, Rafael Nadal, Roland Garros Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Andy Murray, Rafael Nadal, Roland Garros tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/murray/0606_rg_lamenta_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/murray/0606_rg_lamenta_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Murray dá os créditos para Nadal: 'Estava incrível'
06/06/2014 às 16h38
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2014/murray/0606_rg_lamenta_int.jpg" title="Murray lamentou más devoluções na semi desta sexta" />

Murray lamentou más devoluções na semi desta sexta

Foto: Divulgação
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Paris (França) - Dominado na semifinal desta sexta-feira, o britânico Andy Murray reconheceu a superioridade do espanhol Rafael Nadal no duelo entre os dois, válido pelas semifinais de Roland Garros. Buscando uma inédita final no torneio, o escocês de Dunblane foi só elogios para o rival, que agora tentará o eneacampeonato no saibro parisiense.

“Ele fez uma grande partida, dificilmente errava uma bola e sacou muito bem. Seu forehand, especialmente nas condições que encontramos hoje, estava incrível. Ele jogou um grande tênis”, avaliou o britânico, que com a campanha obtida no Grand Slam franês irá voltar ao top 5, exatamente na quinta colocação.

Murray admitiu que o cansaço acumulado nas outras partidas atrapalhou. “Tenho que me culpar por isso, pois estava sob controle em várias partidas e elas acabaram indo mais longe do que poderiam”, observou o escocês, que além disso destacou o jogo agressivo de Nadal, sempre entrando em quadra e com bolas precisas perto das linhas.

“Para completar, Jogar contra Nadal nesta superfície na maneira com que ele estava batendo na bola era preciso correr muito”, disse o britânico, que disse não ter se acertado nas devoluções. “Ele sacou muito bem e eu não estava devolvendo bem, simples assim. Não consegui acertar o tempo das devoluções e por isso errei várias destas bolas”, falou.

O britânico disse que saber que teria uma tarde dura antes mesmo de entrar em quadra, esperando um jogo físico e com muitos ralis. Ao avaliar seu desempenho, ele destacou negativamente seus golpes. “Normalmente eu bato limpo nas bolas, mas hoje estava errando várias delas, foi incrivelmente frustrante”, comentou.

Com a eliminação em Roland Garros, o escocês poderá se concentrar na curta temporada de grama, que começa já na próxima semana e tem como ápice o torneio de Wimbledon, onde Murray irá defender o título. “A temporada de grama começa em alguns dias e preciso prepara minha cabeça para isso”, resumiu o atual número 8 do mundo.

Últimas notícias
Comentários