fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Thanasi Kokkinakis, Ernests Gulbis, Samuel Groth, Australian Open, Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Thanasi Kokkinakis, Ernests Gulbis, Samuel Groth, Australian Open, Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Thanasi Kokkinakis, Ernests Gulbis, Samuel Groth, Australian Open, tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/estrangeiros_outros/kokkinakis_ausopen_aponta_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/estrangeiros_outros/kokkinakis_ausopen_aponta_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia | Australian Open
Algoz de Gulbis quer seguir avançando no torneio
19/01/2015 às 14h26
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/estrangeiros_outros/kokkinakis_ausopen_aponta_int.jpg" title="Kokkinakis terá compatriota pela frente na chave" />

Kokkinakis terá compatriota pela frente na chave

Foto: Divulgação
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Melbourne (Austrália) - O jovem australiano Thanasi Kokkinakis protagonizou a primeira surpresa da chave masculina no Australian Open. Nesta segunda-feira, ele enfrentou o letão Ernests Gulbis, cabeça de chave número 11, em uma batalha de cinco sets e mais de quatro horas de duração, salvando quatro match-points antes de sacramentar a vitória de virada.

“Foi a melhor vitória da minha carreira, estou muito feliz de ter conseguido isso”, comentou o tenista de apenas 18 anos, que na edição passada do Australian Open havia também passado da primeira rodada, mas desta vez o triunfo veio contra um nome de maior peso. Embora já teha obtido um grande feito, eliminando um dos favorito, Kokkinakis não quer parar por aí

“Tem mais por vir, não quero apenas superar uma rodada. Não quero me colocar limites e vou pensando jogo a jogo. Acabei de derrotar um cara que fez semifinal em Roland Garros”, comentou o australiano, atual 147 do mundo. “Em várias partidas no ano passado, contra bons adversários, eu cheguei a estar um set à frente, mas não consegui fechar”, rememorou.

Kokkinakis acredita que apesar do importante triunfo ele não teve uma apresentação tão destacável. “Não estava jogando meu melhor tênis e mesmo assim arrumei uma maneira de vencer”, observou o australiano, que chegou a anotar um ‘pneu’ para cima de Gulbis no segundo set, mas em seguida acabou levando um 6/1 do letão.

“Joguei muito no segundo set e sabia que os primeiros games do terceiro seriam muito importantes e não consegui ir bem neles”, afirmou. O australiano se viu em situação complicada no quarto set, quando teve que salvar quatro match-points quando estava no saque, conseguindo se salvar e depois sacramentando o triunfo.

“Saquei muito bem quando precisei. Nos match-points, tentei usar as armas que tenho, aquilo que trabalho no dia a dia e que tenho mais confiança. Fui para alguns forehands e talvez tenha dado sorte, mas prefiro achar que foi minha capacidade”, disse Kokkinakis, que terá pela frente o compatriota Sam Groth. “Eu o conheço muito bem, estava na última Copa Davis. Ele melhorou muito, saca demais e sabe volear realmente bem”, finalizou.

Últimas notícias
Comentários
Faberg
Roland Garros Series