fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Roger Federer, Andreas Seppi, Australian Open Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Roger Federer, Andreas Seppi, Australian Open Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Roger Federer, Andreas Seppi, Australian Open tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/federer/0123_ausopen_abracaseppi_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/federer/0123_ausopen_abracaseppi_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia | Australian Open
Decepcionado, Federer diz que pressentiu derrota
23/01/2015 às 10h26
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/federer/0123_ausopen_abracaseppi_int.jpg" title="Federer perdeu sequência de 14 oitavas de final" />

Federer perdeu sequência de 14 oitavas de final

Foto: Site oficial
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Melbourne (Austrália) - O suíço Roger Federer acabou se tornando a primeira grande surpresa do Australian Open 2015. Cotado como um dos grandes candidatos à final do Grand Slam, ele parou na terceira rodada diante do italiano Andreas Seppi, para quem jamais havia perdido em 10 duelos anteriores. Sem esconder a frustração, o cabeça 2 afirmou na entrevista oficial que teve um mau pressentimento sobre o resultado.

"Gozado que eu senti ontem e hoje cedo que não iria ser simples, até no bate bola eu senti isso. Torci para que fosse apenas uma daquelas sensações que por vezes você tem, mas depois chega lá e joga uma partida de rotina. Mas eu percebi uma certa falta de ritmo, porém isso não é tão raro assim". Ele se apressou em elogiar a atuação do adversário: "Sei da capacidade do Seppi, ainda mais porque vinha de vitória sobre o (Jeremy) Chardy, que é um bom tenista. Mas por algum motivo não consegui jogar meu melhor hoje. Você sempre tem que considerar que Andreas foi muito bem. Já tínhamos feitos algumas boas partidas, ele bate muito bem dos dois lados. Sabia que, numa quadra um pouco mais rápida, ele iria usar bem o saque".

Federer lamentou especialmente a perda do segundo set, em que chegou a liderar o tiebreak. "Foi realmente um dia ruim. Acho que poderia ter jogado melhor, mas foi duro perder os dois primeiros sets. Tive chances de reagir, mas deixei escapar, e de formas parecidas. Acho que ganhei os pontos errados. Sabia da importância do tiebreak do segundo set, machucou muito ter perdido. O final da partida também não foi dos melhores, não me senti confortável com a sombra que fazia na quadra. Claro que isso vale para os dois. Estou decepcionado".

Questionado sobre o ponto final da partida, em que deixou passar uma bola que poderia ser alcançada, ele justificou: "Deveria ter feito o voleio se o golpe viesse de forma normal, mas do jeito que ele bateu na bola me parecia impossível que caísse dentro. Mas aconteceu. Ele estava na parte ensolarada e eu tinha que cobrir a bola cruzada por precaução, é o que todo mundo faz. Seria bom perguntar a ele como ele golpeou a bola depois de eu ter feito um bom forehand".

Incitado a explicar o que não deu certo, o suíço não chegou a uma conclusão: "Acho que foi uma coisa geral, não consegui fazer o jogo fluir. Backhand? Forehand? Saque? Um pouco de tudo. Perdi games de serviço em todos os sets, tive 4-1 no tiebreak. Nem me lembro do que aconteceu em cada momento. Fiz um grande saque, jamais poderia ter perdido aquele ponto. De forma geral, joguei de forma passiva, quando na verdade deveria ser ofensivo. Deixei acontecer muitos ralis e quando mais precisei do saque, não veio. Foi duro".

Para ele, não há porque reclamar de falta de ritmo ou calendário mal planejado. "Estava feliz, vinha do título da Copa Davis, embalado com Brisbane e planejado descansar após o Australian Open. Treinava bem, joguei muito bem em Brisbane. Deveria ainda estar de pé em Melbourne, acreditava muito que iria longe na chave. Claro que precisarei analisar o que aconteceu, mas honestamente acho que não fiz nada de errado. Queria ir à Índia, queria passar o Natal na Suíça, treinei o mais duro que pude. Não posso fazer mais do que isso".

Sem mais o que fazer em Melbourne, Federer deixa a Austrália imediatamente, quer tirar alguns dias de descanso e em seguida treinar duro para o ATP de Dubai, nos Emirados Árabes.

Últimas notícias
Comentários
Faberg
Roland Garros Series