fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Kei Nishikori, David Ferrer, Stan Wawrinka Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Kei Nishikori, David Ferrer, Stan Wawrinka Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Kei Nishikori, David Ferrer, Stan Wawrinka tênis" />
Notícias | Dia a dia | Australian Open
Nishikori diz que ainda não se habituou ao top 5
26/01/2015 às 12h09
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Realmente estou surpreso, porque geralmente nossos jogos vão até o último set. Me senti muito confortável em quadra. Estava confiante para a partida, acho que cheguei perto do meu 100%. Estou realmente agressivo, forehand funcionando, servindo realmente bem. Talvez por isso desta vez tenha sido diferente.

fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Kei Nishikori,
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
sobre a vitória em três sets diretos sobre David Ferrer nas oitavas do Australian Open
Assisti na TV aos últimos jogos de Wawrinka, e ele está muito bem. Consegue muita coisa da base, tem um tremendo backhand. Mas se você chega nas quartas de um Grand Slam, não pode esperar jogos fáceis. Ter ganhado dele no US Open dá confiança.
Sobre o reencontro com Stan Wawrinka
Não é fácil ser agressivo e ao mesmo tempo ter margem pequena de erro. Por isso estou satisfeito com o que estou fazendo. Comecei esta temporada como terminei a outra, e isso é importante. Sinto que consigo agora fazer mais com meu forehand. No entanto, preciso saber quando atacar, então acaba sendo um trabalho mental também. Estar entre os cinco melhores do mundo é uma coisa nova para mim, por vezes fico meio desconfortável. Foi como virar top 10 no começo do ano passado. É tudo uma nova experiência. Há mais pressão agora. Talvez fosse mais confortável ficar no 15, 20 (sorrisos).
Analisando sua forma de jogar
Na Flórida, ninguém fala comigo. No Japão, todos me reconhecem, mal posso andar na rua. Mas eu prefiro morar no Japão, a comida é melhor. Claro que na Flórida tenho uma grande estrutura, boa gente para treinar. Quando me aposentar, provavelmente voltarei para casa.
Revelando se sentir pressionado por estar entre os cinco primeiros do ranking
Comentários
Faberg
Roland Garros Series