fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Maria Sharapova, Eugenie Bouchard, Ekaterina Makarova, Australian Open, Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Maria Sharapova, Eugenie Bouchard, Ekaterina Makarova, Australian Open, Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Maria Sharapova, Eugenie Bouchard, Ekaterina Makarova, Australian Open, tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/sharapova/0127_ausopen_agradece_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/sharapova/0127_ausopen_agradece_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia | Australian Open
Sharapova comemora a vitória e prevê jogo duro
27/01/2015 às 08h12
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/sharapova/0127_ausopen_agradece_int.jpg" title="Sharapova enfrentará compatriota nas semifinais" />

Sharapova enfrentará compatriota nas semifinais

Foto: Divulgação
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Melbourne (Austrália) - A russa Maria Sharapova vez fazendo jus à condição de número 2 do mundo neste Australian Open. Nesta terça-feira, a siberiana teve um grande teste pela frente com a canadense Eugenie Bouchard, mas mostrou estar muito bem e triunfou firmemente em sets diretos, garantindo sua vaga nas semifinais em Melbourne, tendo pela frente a compatriota Ekaterina Makarova.

Entre os pontos chaves para a vitória sobre Bouchard, a musa russa destacou o seu bom início de partida. “Me senti bem desde o começo, acho que tive uma grande largada e mantive meu foco durante o jogo inteiro. Não tive muitos momentos de baixa, o que é importante, quando tive algumas derrapadas, soube sair delas com ótimos primeiro serviços ou devoluções potente”, avaliou Sharapova.

Com o triunfo desta terça-feira, Sharapova segue invicta contra a canadense, que perdeu os quatro embates entre elas. Apesar do retrospecto, a russa vê a rival já pronta para brilhar e obter voos mais altos. “Não acredito que ela precise de qualquer conselho meu, já está fazendo um trabalho incrível. Dois anos atrás ela era uma qualifier e agora ela é a número 7 do mundo, indo muito longo nos Slam”.

Na semifinal, Sharapova terá um embate 100% russo com a canhota Makarova, contra quem imagina ter um confronto bastante duro, principalmente pelo fato da rival entrar sem pressão. “Além de ser russa, vou enfrentar uma rival que não era necessariamente favorita para chegar nesta fase. É sempre uma situação complicada, pois ela virá solta para o jogo e isso é muito perigoso”, disse a número 2 do mundo.

“Ainda não enfrentei uma canhota neste torneio e ela usa muito bem isso a seu favor”, acrescentou Sharapova, que tem cinco vitórias em cinco duelos com a compatriota canhota, perdendo apenas um set para Makarova. “Treinamos juntas em uma Fed Cup, mas isso foi alguns anos atrás. Já nos enfrentamos algumas vezes e não vejo segredos no jogo uma da outra”, complementou a siberiana.

Se de um lado a semifinal será toda russa, do outro é possível que seja também 100% norte-americana, já que três das quatro quadrifinalistas da parte de cima são dos Estados Unidos. “São dois países que têm papéis importantes na minha vida. Passei minha infância na Rússia e atualmente vivo nos Estados Unidos, onde estou confortável e muito feliz”, comentou Sharapova.

Apesar de morar nos EUA há tempos, Sharapova fez questão de ratificar seu amor pelo país em que nasceu. “Fico muito feliz por representar a Rússia, é algo mais de sentimento do que qualquer outra coisa. Apesar de não morar lá, tenho uma conexão muito forte com o país”, afirmou a siberiana.

Últimas notícias
Comentários
Faberg
Roland Garros Series