fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Novak Djokovic, Stanislas Wawrinka, Andy Murray, Australian Open, Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Novak Djokovic, Stanislas Wawrinka, Andy Murray, Australian Open, Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Novak Djokovic, Stanislas Wawrinka, Andy Murray, Australian Open, tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/djokovic/0130_ausopen_fore_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/djokovic/0130_ausopen_fore_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia | Australian Open
Djokovic se vinga de Wawrinka e vai à decisão
30/01/2015 às 10h12
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2015/djokovic/0130_ausopen_fore_int.jpg" title="Djokovic terminou com 27 winners 49 erros não forçados" />

Djokovic terminou com 27 winners 49 erros não forçados

Foto: Divulgação
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Melbourne (Austrália) - Eliminado pelo suíço Stan Wawrinka no Australian Open do ano passado, o sérvio Novak Djokovic se vingou do atual campeão do torneio nesta sexta-feira, triunfando em mais uma batalha de cinco sets que definiu o segundo finalista da competição. Foram necessárias 3h30 de partida para que o número 1 do mundo chegasse ao placar final de 7/6 (7-1), 3/6, 6/4 4/6 e 6/0.

Na finalíssima, Djokovic terá mais uma vez pela frente o britânico Andy Murray, contra quem já jogou em outras duas decisões no Melbourne Park (2011 e 2013), triunfando em ambas. No retrospecto geral a vantagem é do sérvio, que soma 15 triunfos em 23 confrontos, não perdendo desde a final de Wimbledon, dois anos atrás.

O equilíbrio foi mais uma vez a marca do encontro, tanto que os sets foram definidos por detalhes. No primeiro, Wawrinka chegou a sair na frente, conseguindo uma quebra a seu favor no sétimo game. Mas o suíço não se manteve na dianteira por muito tempo e viu Djokovic devolver a quebra logo em seguida.

Os dois foram então decidir a parcial no tiebreak, em que o atual campeão na Austrália largou sem sorte, com uma bola parando na fita e outra saindo por muito pouco. Aproveitando a dianteira obtida no início do desempate, Djokovic elevou o seu nível e cedeu apenas um ponto para o rival suíço.

Wawrinka por pouco não se complicou ainda mais no começo do segundo set, precisando alvar dois break-points logo no primeiro game. Depois do susto, o suíço elevou seu nível e passou a dar mais trabalho para Djokovic, sendo premiado com uma quebra no sexto game, concretizada com uma dupla falta do sérvio. Ele administrou a vantagem até o fim e empatou o duelo.

A terceira parcial ficou com Djokovic, mas ele poderia ter vencido com muito mais tranquilidade. O sérvio chegou a ter 3/0 e um break-point para vencer também o quarto game, mas não só não aproveitou a chance, como acabou tendo a quebra de vantagem devolvida em sequência. Aproveitando um game ruim de Wawrinka, quando este sacava pressionado em 4/5, ele bateu o saque do oponente e voltou à frente.

Se o set anterior havia sido movimentado, o quarto foi ainda mais aberto e cheio de emoção, principalmente no início. Mesmo sem jogar tão bem, Djokovic saiu quebrando e parecia que iria fechar a partida nessa parcial, mas quando foi sacar em 2/0 acabou tendo a quebra devolvida. Logo na sequência, o sérvio teve triplo break, com Wawrinka sacando em 0-40, só que não aproveitou um sequer.

Depois de salvar os três break-points e fazer 2/2, Wawrinka voltou para o jogo e contou com um fraco set de Djokovic, que cometeu 14 erros não forçados e não conseguiu anotar uma bola vencedora sequer.  Em momento nada inspirado, o sérvio acabou perdendo o saque no sétimo game e não se recuperou mais no set, deixando Wawrinka empatar o jogo mais uma vez.

A definição foi então para a quinta parcial, em que o número 1 do mundo começou salvando break-point e anotando quebra em seguida, para abrir 3/0 já de cara. Desta vez foi Wawrinka que abusou dos erros, cometendo 10 só nos primeiro quatro games. Não foi à toa que o suíço perdeu também seu segundo serviço e deixou Djokovic sacar em um confortável 4/0. Wawrinka continuou errando e justamente com um erro não forçado levou sua terceira quebra, que definiu a vitória do rival.

Últimas notícias
Comentários
Faberg
Roland Garros Series