fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Novak Djokovic, Roland Garros, Yen-Hsun Lu Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Novak Djokovic, Roland Garros, Yen-Hsun Lu Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Novak Djokovic, Roland Garros, Yen-Hsun Lu tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/djokovic/0520_rg_treina_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/djokovic/0520_rg_treina_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Vencer Paris não e obsessao garante Djokovic
21/05/2016 às 10h42
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/djokovic/0520_rg_treina_int.jpg" title="Djokovic tem 81% de vitórias sobre o saibro parisiense" />

Djokovic tem 81% de vitórias sobre o saibro parisiense

Foto: Site oficial
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Paris (França) - Depois de três finais perdidas no saibro parisiense, o sérvio Novak Djokovic entrará novamente como grande favorito para Roland Garros, mas o número 1 do mundo tenta encarar sua tarefa com tranquilidade: "Tento não ver este ou qualquer outra meta como uma obsessão. É assim que cheguei aqui", garantiu ele na entrevista oficial.

Djokovic disputará Roland Garros pela 12ª vez e pode obter um feito inédito, já que nenhum outro campeão levou tantas edições para erguer o título. Ele poderia ter igualado as marcas de Roger Federer, Andre Agassi e Andrés Gomez no ano passado. "Idade é apenas um número para mim, portanto ainda acredito que terei muitos anos pela frente aqui em Paris, o que me deixa confortável. Teremos outras oportunidade para erguer o troféu".

Ele admitiu ter visto a chave e suas tarefas. "Posso falar por mim, mas acredito que acontece com outros. A curiosidade é muito grande então você sempre dá uma olhada na chave toda. Acho que todos fazemos isso. Agora, se você imagina este ou outro adversário, aí vai de cada um. Procuro me concentrar sempre no próximo jogo". Djokovic deve estrear na terça-feira diante do experiente coreano Yen-Hsun Lu will, atual número 100 do ranking.

O sérvio tem bom retrospecto em Paris, tendo vencido até hoje 81% de seus jogos em Roland Garros, mas admite que haverá cobrança a cada partida. "Claro que existe muita expectativa não só da minha parte mas de todo mundo, já que nunca venci aqui. Não tenho intenção de desistir, mas ainda que jamais seja campeão preciso olhar minha carreira como um todo. Se eu abandonasse amanhã, estaria muito orgulhoso.

Últimas notícias
Comentários