fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Marcelo Melo, Ivan Dodig, Viktor Troicki, Robin Haase, Roland GarrosCopa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Marcelo Melo, Ivan Dodig, Viktor Troicki, Robin Haase, Roland GarrosCopa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Marcelo Melo, Ivan Dodig, Viktor Troicki, Robin Haase, Roland Garrostênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/melo/0218_rio_drop_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/melo/0218_rio_drop_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Para Melo defesa do título não altera preparacao
25/05/2016 às 18h09
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/melo/0218_rio_drop_int.jpg" title="Melo estreia com Dodig na manhã desta quinta-feira" />

Melo estreia com Dodig na manhã desta quinta-feira

Foto: Arquivo
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Paris (França) - Um ano depois de conquistar o primeiro título de Grand Slam nas duplas masculinas para o tênis brasileiro, Marcelo Melo inicia a defesa do troféu nesta quinta-feira. O mineiro entra em quadra, ao lado do croata Ivan Dodig, por volta das 7h30 contra o holandês Robin Haase e o sérvio Viktor Troicki.

Em sua décima participação seguida no Grand Slam francês, Melo tem boas expectativas para o torneio. "Fizemos uma boa sequência nos torneios de saibro e voltamos a jogar bem, o que é muito importante para começar um torneio como Roland Garros".

"Não tivemos um bom começo de ano, porém voltamos a jogar bem desde Monte Carlo", lembrou o mineiro, sobre sua primeira semi de Masters 1000 do ano. "É normal acontecer altos e baixos. Temos que estar tranquilos e preparados, porque assim os resultados acontecem".

Para Melo, a difícil missão de defender o título não vai mudar a forma de encarar o torneio. "A responsabilidade é grande, mas não muda muita coisa. Sempre jogamos bem aqui e já atingimos outros bons resultados. O mais importante é estar focado desde o começo, como fizemos ano passado", comentou o jogador de 32 anos, que esteve outras duas vezes nas quartas.

A defesa da liderança no ranking de duplas, disputada por cinco jogadores, também não é algo que aumente a pressão para o mineiro. "Eu me preocupo com o dia a dia, nos treinos e a cada jogo. Acho que é o melhor caminho. O ranking vem como consequência dessa rotina", avaliou o atual número 1, que é ameaçado por Bob Bryan, Jamie Murray, Nicolas Mahut e Horia Tecau.

Últimas notícias
Comentários
Faberg
Roland Garros Series