fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Andy Murray, John Isner, Richard Gasquet Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Andy Murray, John Isner, Richard Gasquet Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Andy Murray, John Isner, Richard Gasquet tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/murray/0529_rg_vibramuito_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/murray/0529_rg_vibramuito_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Vencer o primeiro set foi fundamental diz Murray
29/05/2016 às 18h03
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/murray/0529_rg_vibramuito_int.jpg" title="Britânico salvou três set points na primeira parcial" />

Britânico salvou três set points na primeira parcial

Foto: Divulgação/FFT
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Paris (França) - Após a boa vitória sobre John Isner pelas oitavas de final de Roland Garros, Andy Murray destacou o quanto vencer a primeira parcial foi vital para a classificação à próxima fase no saibro parisiense.

"Obviamente o primeiro set foi fundamental", disse Murray após a vitória por 7/6 (11-9), 6/4 e 6/3. "Não tive chances no set até o tiebreak e tive sorte no 6-5 com um ótimo saque. Aquele ponto foi muito importante", lembrou o vice-líder do ranking, que chegou a salvar três set points.

Murray manteve o perfeito retrospecto contra Isner, agora liderando por 6 a 0. "Depois disso eu comecei a criar chance na maioria dos games de devolução e não dei muitas chances a ele no meu saque, então isso foi muito positivo", acrescentou o britânico, que agora enfrenta o francês Richard Gasquet nas quartas de final.

A partida deste domingo teve uma interrupção por chuva no meio do longo terceiro game do segundo set. Murray chegou a discutir com o árbitro para que jogo fosse paralisado de imediato e não no final do game.

"Eu não queria tentar completar o game, queria parar de jogar. E então começou a chover forte alguns pontos depois", disse. "Eu sei que às vezes é difícil determinar quando parar o jogo", comentou o britânico, que chegou a ter dois break points no referido game.

"Mas acho que em quadras de saibro, são os jogadores que devem decidir se continuam a jogar ou não. Se eles não se sentirem confortáveis, precisa parar o jogo, porque nesta superfície se você fizer um movimento errado, pode se machucar".

Últimas notícias
Comentários
Faberg
Roland Garros Series