fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Novak Djokovic, Dominic Thiem, Tomas Berdych, Roland Garros, Copa Davis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Novak Djokovic, Dominic Thiem, Tomas Berdych, Roland Garros, Copa Davis" lang="pt-BR" xml:lang="pt-BR" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
Novak Djokovic, Dominic Thiem, Tomas Berdych, Roland Garros, tênis" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/djokovic/0602_rg_devolve_int.jpg" /> fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/djokovic/0602_rg_devolve_int.jpg" />
Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Djokovic espera um rival bastante motivado na semi
02/06/2016 às 14h24
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
2016/djokovic/0602_rg_devolve_int.jpg" title="Djokovic tenta fechar o Slam de carreira em Paris" />

Djokovic tenta fechar o Slam de carreira em Paris

Foto: Divulgação
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d
fiogf49gjkf0d

Paris (França) - Ainda em busca do primeiro título, o sérvio Novak Djokovic vai disputar pela quinta vez seguida as semifinal de Roland Garros, uma marca recorde que só o espanhol Rafael Nadal e o suíço Roger Federer conseguiram fazer até então. Seu adversário por um lugar na decisão será o austríaco Dominic Thiem, que aos 22 anos nunca foi tão longe em um Grand Slam. 

Só que a diferença de currículo entre eles não deixa o número 1 do mundo tranquilo. Pelo contrário, ele espera um Thiem empolgado e querendo se provar. "Ele é um dos líderes desta nova geração. Tenho certeza que estará bastante motivado para mostrar que merece estar no topo do ranking e brigando pelos principais títulos", falou o sérvio, que venceu o austríaco nas duas vezes que se cruzaram.

"Tenho certeza que dará tudo de si na semifinal, mas eu também vou lutar e fazer a minha parte", acrescentou Djokovic, o terceiro maior semifinalista em Grand Slam da Era Aberta, com 30 participações. Ele está atrás apenas do suíço Roger Federer (39) e do norte-americano Jimmy Connors (31). 

O sérvio poderia não ter chegado à penúltima rodada no saibro parisiense se tivesse um pouco mais de azar no lance em que jogou a raquete no chão e ela quase acertou um dos juízes de linha. "Joguei a raquete contra o chão e ela escorregou, quase batendo no juiz de linha. Tive muita sorte naquele momento e é isso", limitou-se a comentar o líder do ranking quando questionado sobre o ocorrido.

Ao analisar a partida contra Berdych, ele destacou as suas deixadinhas. "Especialmente nestas condições é bom ter este golpe no seu arsenal. Ainda mais quando se enfrenta um jogador como Tomas, que não se movimenta tão bem. Por isso tentei algumas vezes, para expor suas fraquezas. Quando a quadra está molhada, o jogo fica mais lento e então esta opção fica ainda melhor", finalizou.

Últimas notícias
Comentários