Notícias | Copa Davis
Brasil completa placar de 5 a 0 contra Equador
09/04/2017 às 17h23

Monteiro conquistou suas primeiras vitórias de simples na Copa Davis

Foto: Divulgação

Ambato (Equador) - Os titulares brasileiros foram para a quadra neste domingo, apesar de a classificação já estar garantida desde a véspera, e completaram o placar de 5 a 0 em cima do Equador no duelo que decidiu vaga na repescagem para o Grupo Mundial da Copa Davis.

Thomaz Bellucci foi para a quadra e encarou o reserva Ivan Endara. Não teve um jogo fácil, chegou a estar em larga desvantagem no tiebreak, virando de 2-5, e fechou a partida com as parciais de  7/6 (9-7) e 6/4.

Em seguida, Thiago Monteiro fez mais um duelo de canhotos diante do também reserva Gonzalo Escobar, que havia entrado na dupla de sábado, e também teve bastante trabalho. Conseguiu no entanto a virada e sua segunda vitória na Davis, fechando a partida por 6/7 (5-7), 6/4 e 6/3.

Esta não foi apenas mais uma vitória de Bellucci em jogos de Davis. Ele agora se iguala ao tricampeão de Roland Garros, o catarinense Gustavo Kuerten, como o terceiro jogador com mais vitórias nesta competição, com 21 no total. Agora Bellucci está atrás apenas de Thomaz Koch, com 46, e Edison Mandarino, com 41 triunfos em jogos de simples.

“Importante poder ajudar o Brasil novamente com mais duas vitórias, sempre é gratificante saber que estamos na história do tênis brasileiro. Igualar para mim é uma honra, por tudo que ele já conquistou na Copa Davis, por tantas vitórias memoráveis que ele já teve defendendo o Brasil e, é claro, mais uma conquista na minha carreira”, afirmou o 67º do mundo.

Bellucci e Monteiro embarcam de Quito diretamente para Houston, nos EUA, onde irão disputar o ATP 250 local também sobre quadras de saibro. Bellucci enfrenta a revelação americana Frances Tiafoe e Monteiro estará bem treinado para encarar o canhoto Donald Young.

Na quarta-feira, a Federação Internaconal realiza o sorteio para definir os confrontos da repescagem, que acontecem entre 15 e 17 de setembro. O Brasil não será cabeça de chave e assim deve pegar um adversário forte. Jogará em casa se der Argentina, Alemanha, República Tcheca ou Suíça e terá de sair se for diante de Croácia, Rússia ou Canadá. Haverá sorteio de sede ser for o Japão.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series