Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Djokovic: 'Todos os grandes já passaram por isso'
07/06/2017 às 16h12

Sérvio vive jejum de títulos na temporada e garante que o problema é técnico

Foto: Divulgação

Paris (França) - Eliminado nas quartas de final de Roland Garros, Novak Djokovic amarga um incomum jejum de títulos na temporada. O sérvio só foi campeão em Doha, na primeira semana do ano, e não vence um torneio grande desde o Masters 1000 do Canadá em julho do ano passado.

"Todos os melhores jogadores passaram por isso. Devo tentar aprender as lições e descobrir o caminho de como sair mais forte dessa situação. É um grande desafio, mas estou preparado para isso", disse Djokovic após a derrota por 7/6 (7-5), 6/3 e 6/0 para Dominic Thiem nesta quarta-feira.

"Sempre espero muito de mim mesmo, mas é fato que não estou jogando bem, e sei disso. Para mim, é uma situação totalmente nova, especialmente nos últimos sete ou oito meses. Não ganhar nenhum torneio é algo que não acontece há muitos anos", avalia o sérvio, que conquistou seu último Grand Slam há exatamente um ano, em Paris.

Perguntado sobre as causas para os maus resultados, o sérvio avalia que isso é mais uma questão técnica que motivacional. "É difícil escolher uma coisa [que não esteja funcionando], mas certamente é a parte técnica. Todos os aspectos do meu jogo estão com altos e baixos".

"Sinto que estou com falta de consistência. Faço uma ou duas ótimas partidas seguidas e logo depois faço outra completamente oposta. Foi o que aconteceu hoje", avalia. "Estou trabalhando nisso, porque obviamente há coisas que precisam ser melhoradas. Vou me concentrar nisso e então eu acho que os resultados vão aparecer. Terei mais chances se começar a jogar melhor".

"Estou motivado como qualquer outro jogador no circuito. Embora esteja atuando durante muitos anos, ainda quero jogar bem. Eu respeito este esporte que me deu tanto e o mínimo que posso fazer é dar o meu melhor sempre que estiver segurando uma raquete. Foi o que eu fiz. Mas às vezes, você não é capaz de executar tão bem quanto quer".

Djokovic será ultrapassado por Rafael Nadal no ranking e aparecerá fora das duas primeiras posições pela primeira vez desde 7 de março de 2011. Ele ainda pode perder mais uma posição para Stan Wawrinka se o suíço for finalista. Apesar de ficar mais distante da liderança, o sérvio garante que voltar ao topo do ranking ainda é um objetivo.

"Ser o número 1 é um dos pontos mais altos que você pode alcançar como tenista e um dos maiores objetivos de qualquer jogador. Sei como é chegar a esse ponto e estar lá, como também sei como é perder essa posição. Espero que minha experiência e o tempo que tenho pela frente me ajudem a voltar.

Comentários