Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Nadal não quer falar em 'vingança' contra Stan
09/06/2017 às 19h37

Nadal foi derrotado na única vez em que enfrentou Wawrinka numa final de Slam

Foto: Divulgação

Paris (França) - Finalista de Roland Garros pela décima vez, Rafael Nadal já sabe que enfrentará Stan Wawrinka no próximo domingo. Ainda que o histórico seja amplamente favorável ao espanhol, que tem 15 vitórias e apenas três derrotas, o suíço levou a melhor no duelo mais importante, a final do Australian Open em 2014. Ao ser perguntado sobre a possibilidade de "vingança" contra o rival, Nadal se posicionou.

"Vingança é uma palavra que não faz parte do meu vocabulário. Não acho certo encarar esse jogo como uma vingança, ou uma revanche", disse o espanhol. "Para mim, cada partida é diferente. Toda vez que eu entro em quadra, considero que aquele jogo é importante. O melhor jogador vai vencer".

Nadal também falou bastante sobre seu desempenho na vitória por 6/3, 6/4 e 6/0 contra Dominic Thiem na semifinal desta sexta-feira. "Eu comecei um pouco mais nervoso que o normal, mas depois passei a jogar bem", avaliou.

"É verdade que provavelmente Dominic cometeu mais erros do que o habitual", comenta o espanhol, que enfrentou Thiem em quatro torneios diferentes durante a temporada de saibro, com vitórias em Barcelona, Madri e Roland Garros e uma derrota em Roma.

"Ao mesmo tempo, estava ventando bastante e ele não jogou na quadra central antes dessa partida. Provavelmente isso não o ajudava", comenta o número 4 do mundo, que poderá sair de país na segunda posição do ranking se for campeão.

"Ele foi um pouco azarado, na minha opinião. Não aproveitou as chances e isso mudou completamente a partida. Nesse tipo de jogo, se você não aproveita as oportunidades, você terá muitos problemas. Ele teve chances no primeiro e no início do segundo set, e então eu acho que joguei bem, fiz uma partida sólida e tornei o jogo mais difícil para ele".

Comentários
Faberg
Roland Garros Series