Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Murray aprova estreia e projeta duelo com Brown
03/07/2017 às 18h16

Britânico saiu satisfeito com desempenho após lidar com incômodo na última semana

Foto: Divulgação

Londres (Inglaterra) - Após vencer seu primeiro compromisso em Wimbledon, Andy Murray saiu de quadra satisfeito com o nível de tênis apresentado na partida contra o cazaque Alexander Bublik. Um dos motivos que anima o número 1 do mundo é o fato de que, na última semana, ele vinha sofrendo com incômodo no quadril.

"Para uma primeira partida, considerando como eu estava me sentindo há cinco ou seis dias, foi muito positivo", disse Murray após a vitória por 6/1, 6/4 e 6/2 nesta segunda-feira. Ele não perdeu um game de saque sequer durante a partida, que durou 1h43.

"Eu estava um pouco nervoso hoje de manhã, porque não pude me aquecer tão bem quanto eu queria e também porque não conhecia o jogador que iria enfrentar", acrescenta o britânico que, por ser o atual campeão, abriu a programação da Quadra Central.

"É claro que o primeiro jogo de um Grand Slam sempre tem um pouco mais de nervosismo, mas assim que entrei em quadra, consegui uma quebra e salvei alguns break points no meu primeiro game de serviço, fiquei bem e me movimentei bem", avalia o líder do ranking.

Murray destacou o fato de o rival apostar em jogadas de efeito, além de arriscar bastante com o primeiro e segundo saque. O britânico também lembrou do difícil momento no fim da segundo set, quando precisou salvar break points no momento em que sacava para fechar.

"Não foi um jogo fácil porque ele não dá muito ritmo e está fazendo coisas diferentes a cada ponto. Ele disparou alguns ótimos saques. Alguns segundos serviços dele chegavam a 210 km/h, o que não é muito comum nos dias de hoje", comenta o jogador de 30 anos.

"Mas eu bati bem na bola e sinto que não fiz muitos erros não forçados. Fiz um jogo muito limpo e saí de um momento difícil no final do segundo set, o que foi muito bom", finaliza o atleta da casa, que fez 29 winners e apenas 10 erros na partida.

O número 1 do mundo agora se prepara para enfrentar o alemão Dustin Brown, adepto do estilo de saque e voleio e que aposta em muita variação de jogo e em reflexos rápidos junto à rede. "Dustin vem muito mais à rede do que o Bublik e costuma fazer ótimas jogadas. É um cara muito divertido de assistir e um atleta realmente muito bom, com bastante personalidade", disse Murray, que levou a melhor no único duelo anterior contra o alemão, realizado no US Open de 2010.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series