Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Murray supera altos e baixos para avançar em 4 sets
07/07/2017 às 17h02

Murray precisou salvar cinco set points no quarto set

Foto: Arquivo

Londres (Inglaterra) - Em um dos melhores jogos desta edição de Wimbledon, Andy Murray foi verdadeiramente testado pelo italiano Fabio Fognini. Depois de duas vitórias tranquilas nas fases iniciais, o número 1 do mundo lutou por quatro sets e 2h39 para vencer por 6/2, 4/6, 6/1 e 7/5. Foi sua quarta vitória em sete jogos contra Fognini.

O número 1 do mundo terá dois dias de descanso antes de disputar as oitavas de final na próxima segunda-feira contra o francês Benoit Paire, 46º do ranking, que derrotou o polonês Jerzy Janowicz por 6/2, 7/6 (7-3) e 6/3. O único duelo anterior aconteceu no saibro de Monte Carlo, no ano passado, com vitória britânica.

Murray já começou o jogo disparando ótimos saques e sua eficiência no fundamento fez a diferença no tranquilo primeiro set. O britânico cedeu apenas oito pontos nos games de serviço, sendo apenas dois com o primeiro saque. Além disso, o britânico comteu apenas três erros não-forçados durante a parcial, minimizando ainda mais as chances do rival.

Após o equilíbrio nos quatro primeiros games, Murray contou com um péssimo game de serviço do italiano, que cometeu três erros não-forçados. Quando perdia por 5/2, Fognini fez um game ainda pior, começando com um erro e depois fazendo três duplas-faltas consecutivas.

Advertido por a atirar a raquete na quadra após a perda do primeiro set, Fognini começou bem melhor na parcial seguinte. O italiano quebrou logo no game de abertura, mas permitiu o empate na sequência. Murray colocou apenas 43% de primeiros saques em quadra naquele set e venceu só a metade dos pontos 16 pontos jogadoas com o segundo serviço.

Mais vulnerável, o britânico viu o rival prolongar as trocas e dominar as ações do fundo de quadra. O número 1 do mundo anotou apenas quatro bolas vencedoras contra 12 de Fognini, que voltaria a quebrar no quinto game e não teria mais o serviço ameaçado até o fim da parcial.

Murray voltou a dominar o jogo no terceiro set, que foi definido em apenas 30 minutos. Incomodado com uma lesão no tendão da perna direita, o italiano ofereceu pouquíssima resistência ao cometer 14 erros não-forçados e sequer ter break points diante do britânico.

Os nervos se acirraram no quarto set, principalmente depois que Fognini foi advertido com a perda de um ponto no fim do quarto game por gesto obceno. Mesmo sem mexer muito as pernas, Fognini entrava na cabeça de Murray variando alturas e velocidades de bola e contou com uma dupla-falta do britânico para conseguir a quebra. chegando a liderar por 5/2.

Quando enfrentou os dois primeiros set points, Murray voltou a sacar bem. No game seguinte, Fognini teve mais duas chances, mas errou na primeira e ainda pediu a interrupção de um ponto quando já havia desperdiçado todos os três desafios do set. O italiano ainda teria mais um set point quando já vencia por 5/4, mas não sustentou a troca de bolas com o líder do ranking. Com o placar empatado por 5/5, Fognini arriscou tudo diante do sólido britânico e permitiu uma nova quebra para Murray, que definiu o duelo em seu saque.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series