Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Doze anos depois, Muller volta a eliminar Nadal
10/07/2017 às 16h35

Nadal bateu recorde pessoal de aces e fez set mais longo da carreira

Foto: Arquivo

Londres (Inglaterra) - Atuando diante de um dos melhores sacadores do circuito e um dos rivais mais perigosos em quadras de grama, Rafael Nadal foi bastante exigido pelo canhoto luxemburguês Gilles Muller e acabou se despedindo nas oitavas de final em Wimbledon. Depois de perder as duas primeiras parciais, o espanhol buscou a reação e lutou por 4h47, mas foi eliminado com parciais de 6/3, 6/4, 3/6, 4/6 e 15/13.

Esta foi a sexta vez que Nadal e Muller se enfrentaram, sendo que o espanhol segue em vantagem no confronto direto, agora liderando por 4 a 2. Em Wimbledon, eles se enfrentaram pela terceira vez, sendo a segunda vitória do luxemburguês, que também venceu em 2005, enquanto o espanhol levou a melhor em 2011.

Bicampeão de Wimbledon nos anos de 2008 e 2010, Nadal não chega às quartas de final desde 2011, ano de seu terceiro e último vice-campeonato no Grand Slam britânico. Desde então, seu melhor resultado são as oitavas de final em 2014 e deste ano, já que ele perdeu na estreia em 2013, e na segunda rodada em 2012 e 2015, além de não disputar o torneio no ano passado.

Após conseguir a 12ª vitória contra top 10 na carreira e assegurar sua melhor cmapanha em Grand Slam, Muller enfrentará Marin Cilic, que chega às quartas de final pelo quarto ano seguido. O corata avançou ao marcar um triplo 6/2 diante do espanhol Roberto Bautista Agut. Muller perdeu nas duas vezes em que enfrentou o atual número 6 do ranking.

Como era esperado, os ótimos saques de Muller ofereciam pouca reação ao espanhol. Ao longo do set inicial, o luxemburguês cedeu apenas seis pontos nos games de serviço, sendo apenas dois quando colocou o primeiro saque em quadra.

Além disso, o canhoto foi eficiente nas quatro vezes que subiu à rede e fechou a porta no único break point que enfrentou, ainda no quinto game, para conseguiur sua primeira quebra logo na sequência.

Nadal colocou mais primeiros saques em quadra na parcial seguinte, elevando seu percentual de acerto de 55% para 70%. O espanhol cedeu apenas cinco pontos em seus games de saque e também conseguia prolongar um pouco mais as trocas de bola e evitar a rápida definição dos pontos.

Vencendo por 4/3, Nadal colocou pressão pela primeira vez sobre o luxemburguês depois de contar com um ótimo winner com backhand e uma dupla-falta do adversário e teve duas oportunidades de quebra. Muller manteve o saque e viu o espanhol ter um mau desempenho no game seguinte, acumulando erros e permitindo mais uma quebra ao rival.

A perda do segundo set colocava Nadal numa desvantagem em que já estivera 20 vezes e obtido apenas três vitórias, sendo a última delas há dez anos. Com sete aces no terceiro set e apenas três pontos perdidos com o primeiro serviço em quadra, o espanhol passou a parcial sem enfrentar break points e conseguiu a única quebra ainda no quarto game.

No início do quarto set, Nadal já havia encontrado um bom posicionamento para devolver os saques abertos de Muller e ainda contou com uma queda no aproveitamento de primeiro serviço do adversário. Os games de saque do luxemburguês ficaram menos tranquilos e o espanhol criou seis break points até conseguir quebrar e foi muito firme do fundo de quadra, anotando 15 winners e apenas três erros não-forçados.

Desde a parte final do quarto set, Muller retomou bom desempenho nos games de saque e apostava cada vez mais em subidas à rede, fechando bem os ângulos nas tentativas de passada do espanhol. Em vez de tentar variar os ângulos do saque, o luxemburguês optava por mudar as velocidades para tentar prejudicar a leitura de jogo de Nadal.

Não houve quebras ou mesmo break points no último set até o momento em que Nadal perdia por 5/4. Uma dupla-falta do espanhol, sua segunda em toda a partida, deixou Muller com dois match points. O espanhol salvou o primeiro com um bom saque aberto e contou com erro na devolução do adversário no ponto seguinte.

Já com o placar empatado por 6/6, foi a vez de Muller enfrentar uma chance de quebra, mas escapar com aces. O espanhol teria uma grande oportunidade quando o set estava empatado por 9/9, mas Muller salvou quatro break points. Em um deles, o juíz de linha chegou a marcar uma dupla-falta, que determinaria a perda do game, mas a marcação foi corrigida pelo árbitro principal. No game seguinte, Nadal salvou seu terceiro e o quarto match point. Os sacadores vinham mantendo seus serviços sem possibilidades de quebra, até que uma boa devolução do luxemburguês forçou o erro do espanhol e deixou seu rival com mais dois match points. Depois de tantas chances perdidas, Muller pôde enfim aproveitar a chance para derrubar o bicampeão.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series