Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Djokovic vence e economiza energia para 'freguês'
11/07/2017 às 10h25

Djokovic tem 25 a 2 contra o próximo rival

Foto: Divulgação

Londres (Inglaterra) - Enfim saiu o último quadrifinalista da chave masculina de Wimbledon. Na partida adiada de segunda para terça-feira, por causa da longa batalha entre Rafael Nadal e Gilles Muller, o sérvio Novak Djokovic conseguiu despachar o francês Adrian Mannarino em sets diretos, com parciais de 6/2, 7/6 (7-5) e 6/4.

O próximo obstáculo no caminho de Djokovic será o tcheco Tomas Berdych, seu freguês no circuito. Eles já se enfrentaram 27 vezes e o sérvio só perdeu duas, uma delas justamente no All England Club, em 2010. Entretanto, ele deu o troco três anos depois na segunda e última partida que tiveram sobre a grama.

Em sua melhor campanha em Grand Slam da carreira, igualando as oitavas alcançadas também em Wimbledon, quatro anos atrás, Mannarino novamente não conseguiu chegar às quartas pela primeira vez. Assim como aconteceu no ano passado, o francês voltou a parar diante de Djokovic e mais uma vez em sets diretos.

Do outro lado, ao alcançar as quartas o sérvio igualou uma marca dos norte-americanos John McEnroe e Pete Sampras, os três chegando entre os oito últimos na grama do All England Club em nove oportunidades. Apenas quatro tenistas conseguiram desempenho melhor do que eles na Era Aberta, o melhor de todos o suíço Roger Federer com 15.

Ao todo o tenista de Belgrado tem agora 39 quartas em Slam, aparecendo em terceiro na lista dos maiores da Era Aberta. Na frente dele apenas Federer (50) e o norte-americano Jimmy Connors (41). Depois de Djokovic, o mais próximo entre os que ainda estão na ativa é o espanhol Rafael Nadal com suas 31.

Não demorou muito para que Djokovic tomasse as rédeas do primeiro set e já no segundo game ele conseguiu sua primeira quebra, fazendo 3/0 na sequência. O sérvio ainda anotou mais um break para fechar a conta e abrir 1 a 0.

O começo da segunda parcial foi igual ao da anterior, com o ex-número 1 do mundo saindo com 3/0 de frente. Só que desta vez ele não manteve o nível até o fim e com a queda de rendimento abriu uma brecha para que Mannarino devolvesse a quebra. A definição foi para o tiebreak, em que os dois rivais tiveram dificuldade com o saque, mas prevaleceu o sérvio que ampliou a vantagem.

Djokovic não teve grandes dificuldades para faturar o terceiro set e a maior preocupação foi mesmo o ombro direito, que chegou a precisar de um rápido atendimento médico em quadra. Uma quebra logo no terceiro game lhe deu a vantagem e o sérvio administrou a dianteira sem problemas até o fim para assim garantir a vaga nas quartas.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series