Notícias | Dia a dia | US Open
Keys arrasa e chega embalada à final do US Open
08/09/2017 às 00h12

Keys venceu doze dos últimos treze jogos que disputou

Foto: Divulgação

Nova York (EUA) - Apontada como uma das principais esperanças do tênis feminino norte-americano, Madison Keys está em sua primeira final de Grand Slam. A jovem de 22 anos fez uma partida arrasadora contra a compatriota CoCo Vandeweghe ao marcar 6/1 e 6/2 em apenas 66 minutos de disputa.

A chegada à sua primeira decisão de Grand Slam leva Keys ao 12º lugar do ranking. Ela pode assumir a nona posição em caso de título. Ela chegou a ocupar o sétimo lugar em outubro do ano passado e terminou 2016 na oitava posição, mas uma cirugia no punho esquerdo adiou o início de sua temporada para março. Ela ainda precisou de uma nova operação depois de Roland Garros para voltar a jogar sem dor.

Mas depois da segunda cirurgia, Keys reencontrou seu melhor tênis, com direito à conquista de seu terceiro título de WTA na carreira em Stanford. Nas últimas treze partidas que disputou, ela venceu doze e só perdeu para Garbiñe Muguruza, em jogo que a americana teve três match points.

A final entre ela e a compatriota Sloane Stephens é a primeira decisão entre duas americanas em Nova York desde 2002, quando as irmãs Venus e Serena decidiram o título. O único duelo anterior entre elas foi vencido por Stephens, há dois anos, em Miami.

O início de partida foi avassalador para Keys, que venceu 20 dos 24 primeiros pontos jogados para abrir 5/0 em apenas treze minutos. Vandeweghe ainda salvou um break point e confirmou o game de serviço para evitar o 'pneu', mas seguia sem ameçar a compatriota. A ex-top 10 terminou o set inicial com 14 winners, dois erros não-forçados e apenas três pontos perdidos no saque.

Com devoluções cada vez mais profundas e o saque ainda afiado, Keys seguia sem dar chances para a adversária entrar no jogo. Tentativas de slices para quebrar o ritmo ou de subir à rede de Vandeweghe eram em vão. Tampouco adiantava trocar bolas contra um dos melhores forehands do circuito feminino.

Quando liderava por 4/1, já com duas quebras de vantagem, Keys solicitou atendimento médico para a perna direita e precisou sair de quadra. A interrupção na partida não foi suficiente para mudar seu panorama. Keys seguia sem dar chances e terminaria o jogo sem enfrentar um break point sequer.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series