Notícias | Dia a dia
Bia sai na frente, mas leva a virada e fica com o vice
24/09/2017 às 08h29

Bia vai entrar para o top 60 depois do vice em Seul

Foto: Divulgação

Seul (Coreia do Sul) - Não deu para a paulista Beatriz Haddad Maia em sua primeira final de WTA da carreira. Neste domingo, ela enfrentou a letã Jelena Ostapenko pelo título em Seul, chegou a vencer o primeiro set, mas viu a campeã de Roland Garros se recuperar e conseguir a virada, fechando o jogo com parciais de 6/7 (5-7), 6/1 e 6/4.

Esta foi apenas a segunda conquista da carreira da letã de 20 anos, que só triunfara no saibro parisiense. Ostapenko havia ficado com o vice nas outras três finais que disputara, em Quebec (2015), Doha (2016) e Charleston (2017).

A decisão do torneio sul-coreano começou com Ostapenko na frente, chegando a abrir 3/1 no primeiro set. Só que Bia buscou a recuperação e devolveu a quebra no sexto game, deixando tudo igual. A brasileira ainda teve dois set-points no décimo, mas não os aproveitou e teve que decidir no tiebreak, em que se deu melhor e assim largou na frente.

O placar adverso não abalou a confiança da jovem letã, que enfrentava Bia pela primeira vez no circuito, mas já havia derrotado a paulista nas duas vezes que ser cruzaram no juvenil. Ostapenko dominou o segundo set, anotou duas quebras e empatou o jogo ao marcar 6/1.

No terceiro e decisivo set as quebras foram a tônica da disputa, foram sete em 10 games. Melhor para Ostapenko, que conseguiu um break a mais do que Bia e liderou a parcial do começo ao fim, selando assim sua vitória de virada que lhe rendeu sua segunda taça como profissional.

Mesmo com a conquista e com os 280 pontos somados, Ostapenko seguirá na décima colocação no ranking, ao passo que Bia dará um salto de 13 lugares e entrará pela primeira vez no top 60, indo para o 58º lugar, o melhor da carreira. A letã levará para casa um cheque de US$ 43 mil, enquanto a canhota brasileira ficará com US$ 21,4 mil.

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis