Notícias | Dia a dia
Halep revela conversa com Clijsters depois de RG
28/09/2017 às 18h11

Halep buscou os conselhos da ex-número 1 para lidar com derrota em Paris

Foto: Divulgação

Wuhan (China) - A derrota para Jelena Ostapenko na final de Roland Garros mexeu durante bastante tempo com a cabeça de Simona Halep. Afinal, a romena havia vencido o set inicial e liderava o segundo por 3/0, mas deixou escapar a chance de conquistar seu primeiro Grand Slam e de chegar à liderana do ranking mundial.

Para lidar melhor com a frustração depois da oportunidade perdida, Halep buscou os conselhos a ex-número 1 do mundo Kim Clijsters. "Depois da final, conversei com a Clijsters e ela me disse que perdeu quatro finais antes de ganhar um Grand Slam, então talvez eu precise de mais tempo e mais experiência.

"Fiquei com a derrota na cabeça por um tempo, e isso estava me matando a cada dia. Mas agora eu olho para isso de forma positiva: 'Eu não perdi a final, eu joguei a final'", explicou a romena que já disputou duas finais de Slam na carreira e teve quatro chances de assumir a ponta do ranking só neste ano.

Halep também falou sobre o que está trabalhando para melhorar seu jogo. "Não é algo específico, mas é apenas para fortalecer meus golpes. Quero um forehand mais forte e um saque definitivamente mais forte. Eu me movimento bem, estou saudável e não tenho nenhuma lesão, então estou pronta para trabalhar".

A romena, que completou 26 anos na última quarta-feira, também falou sobre a chegada do compatriota Andrei Pavel à equipe. O ex-número 13 irá auxiliar Halep nos eventos que seu treinador principal Darren Cahill não puder viajar com a tenista.

"Quando Darren não estiver comigo, com certeza Andrei estará", disse Halep. "E eu precisava de alguém bom para os treinos em casa, quando estou na Romênia. Não gosto de treinar sozinha", comentou a jogadora que foi eliminada na estreia em Wuhan e agora segue para Pequim.

"Eu o escolhi por causa de sua experiência. Ele foi no top 15 e era meu ídolo quando eu tinha 10 ou 11 anos e estava crescendo na Romênia. Eu gostava muito do estilo dele e acho que somos um pouco semelhantes", explicou a vice-líder do ranking, que voltará a ter a companhia de Cahill no WTA Finals.

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis