Notícias | Dia a dia | Australian Open
Do mesmo lado, Halep e Muguruza têm chave dura
11/01/2018 às 08h15

Halep não terá moleza na defesa do número 1

Foto: Arquivo

Melbourne (Austrália) - O sorteio da chave feminina colocou duas das principais postulantes ao título não apenas em rota de colisão na semifinal, mas complicou bastante a caminhada da romena Simona Halep e da espanhola Garbiñe Muguruza nesta edição do Australian Open. Ambas pegaram adversárias duríssimas logo nas primeiras rodadas da competição.

Apesar da dificuldade projetada, as estreias de Halep e Muguruza não prometem ser das mais complicadas. A romena não deve ter problemas com a convidada da casa Destanee Aviava, ao passo que a maior dúvida da espanhola no duelo contra a convidada francesas Jessika Ponchent é a sua condição física.

O segundo jogo das duas não deve ser também dos mais complicados, mas a terceira rodada tende a ser bastante dura. Halep tem tudo para encarar já nesta fase a tcheca Petra Kvitova, que tem uma estreia traiçoeira contra a alemã Andrea Petkovic. Por sua vez, Muguruza pode cruzar com a polonesa Agnieszka Radwanska, que começou 2018 jogando um ótimo tênis.

A russa Elena Vesnina e a australiana Ashleigh Barty, que encarar a promissora bielorrussa Aryna Sabalenka logo na primeira rodada, são adversárias que estão no caminho romeno nas oitavas, ao passo que nas quartas podem surgir nomes como da britânica Johanna Konta e das tchecas Lucie Safarova, Barbora Strycova e Karolina Pliskova.

Muguruza tem uma lista ainda pior de possíveis rivais nas oitavas, na qual constam duas ex-número 1 do mundo: a alemã Angelique Kerber e a russa Maria Sharapova, estas podendo se cruzar já na terceira rodada. Em uma eventual quartas de final a espanhola não terá refresco contra a norte-americana Madison Keys ou as francesas Kristina Mladenovic e Caroline Garcia.

Do outro lado, a dinamarquesa Caroline Wozniacki, cabeça de chave 2, fugiu das rivais mais duras e pode ir crescendo no torneio. Ela não deve ter dificuldade antes das oitavas, quando a russa Anastasia Pavlyuchenkova cruza seu caminho, sendo que nas quartas podem pintar a norte-americana Coco Vandeweghe ou a letã Jelena Ostapenko.

A ucraniana Elina Svitolina e a norte-americana Venus Williams estão no caminho de Wozniacki apenas em uma eventual semi. A ucraniana também não deve se complicar até as oitavas, mas a veterana norte-americana já terá trabalho logo na estreia contra a suíça Belinda Bencic.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series