Notícias | Dia a dia | Australian Open
Halep tem liderança ameaçada por cinco jogadoras
14/01/2018 às 17h19

Halep disputa a posição com Wozniacki, Muguruza, Pliskova, Svitolina e Ostapenko

Foto: Arquivo

Melbourne (Austrália) - Como tem sido comum em grandes torneios desde o ano passado, o Australian Open começa com seis candidatas a liderança do ranking da WTA. Atual número 1 do mundo, Simona Halep tem o primeiro lugar ameaçado por Caroline Wozniacki, Garbiñe Muguruza, Elina Svitolina, Karolina Pliskova e Jelena Ostapenko.

Halep tem 330 pontos de vantagem para a segunda colocada Wozniacki e não defende nada na Austrália, já que foi eliminada ainda na estreia no ano passado. Principal perseguidora da romena, a dinamarquesa desconta 130 pontos por ter chegado à terceira rodada em 2017.

Wozniacki, que já liderou o ranking por 67 semanas, precisa pelo menos de uma semifinal em Melbourne para ter chance de retomar a posição. Chegando à penúltima rodada, a dinamarquesa torce para que Halep caia antes das quartas. Com vice-campeonato, bastaria que a romena não vencesse o torneio, enquanto uma eventual conquista a recoloca na primeira posição.

Muguruza esteve na primeira posição por quatro semanas no ano passado e teve problemas físicos nos dois primeiros torneios do ano. A espanhola, que terminou 2017 a apenas 40 pontos de Halep, mas viu a distância aumentar para 375 pontos com os resultados da primeira semana. Como tem 430 pontos a defender, já que foi até as quartas no ano passado, ela precisa chegar à final para ter possibilidade de voltar ao número 1.

A ucraniana Elina Svitolina, quarta colocada no ranking e vinda de título em Brisbane, tem que chegar à semifinal para ter chances de disputar a liderança. Ela tem 130 pontos da terceira rodada a defender. Já Karolina Pliskova, que esteve no topo do ranknig por oito semanas em 2017, e a atual campeã de Roland Garros Jelena Ostapenko precisam conquistar o título do Australian Open além de torcer por combinações de resultados.

Comentários