Notícias | Dia a dia | Australian Open
Djokovic supera o desgastado Monfils de virada
18/01/2018 às 05h00

Djokovic venceu Monfils pela 15ª vez seguida

Foto: Divulgação

Melbourne (Austrália) - O físico do sérvio Novak Djokovic foi peça fundamental em sua vitória desta quinta-feira. Embora tenha saído perdendo do francês Gael Monfils, ele aguentou muito melhor as duras condições do clima em Melbourne, com forte calor e baixa umidade, viu o rival perder rendimento no decorrer do jogo e partiu para a virada, anotando parciais de 4/6, 6/3, 6/1 e 6/3, após 2h45 de embate.

Na terceira rodada do Australian Open, o ex-número 1 do mundo medirá forças com o espanhol Albert Ramos, que mais cedo não teve tantos problemas para superar o norte-americano Tim Smyczek, triunfando em sets diretos e placar final de 6/4, 6/2 e 7/6 (7-2). Djokovic venceu o cabeça de chave 21 nos quatro encontros anteriores, o mais recente pelas oitavas de Roland Garros em 2017.

A partida começou com os dois adversários com dificuldades nos serviços, contando com cinco quebras nos sete primeiros games. Monfils se deu melhor nesta série de saques perdidos, obteve um break a mais do que o sérvio e conseguiu manter a vantagem até o fim, precisando antes salvar dois break-points no oitavo e mais dois no décimo.

Já no começo da segunda parcial, o francês começou a mostrar os sinais de cansaço que o acompanharam até o final. Mesmo assim, ele ainda conseguiu fazer frente a Djokovic e só foi levar a quebra no finaliznho. A condição de Monfils chegou no fundo do poço no terceiro game, em que confirmou o serviço no primeiro game e parou por aí, perdendo os seis games seguintes.

Com o entardecer, a temperatura foi diminuindo e a sobra tomando pouco a pouco a quadra da Rod Laver Arena. Isso ajudou Monfils, que pareceu ganhar um fôlego extra para o quarto set. Contudo, o francês não melhorou o suficiente para impedir que Djokovic fechasse o jogo. O sérvio anotou um break no oitavo game e em seguida confirmou o serviço para ficar com a vitória e a vaga na próxima rodada.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series