Notícias | Dia a dia | Australian Open
Nível de ruído de Sabalenka ressuscita debate
18/01/2018 às 12h46

Melbourne (Austrália) – A questão sobre o nível dos decibéis nas partidas, especialmente entre as mulheres, voltou à tona devido à bielorrussa Aryna Sabalenka, no jogo da rodada noturna de terça-feira, quando perdeu da local Ashleigh Barty. Os gritos da jovem de 19 anos, natural de Minsk, incomodaram tanto o público, quanto os telespectadores e comentaristas. Muitos torcedores foram flagrados imitando a bielorrussa.

Em determinado ponto do encontro, o juiz de cadeira pediu silêncio para as pessoas nas arquibancadas. “Senhoras e senhores, por favor, durante os ralis, não gritem”, mas só piorou a situação, pois o público continuou e Sabalenka interrompeu sua preparação para o saque várias vezes, conta o jornal britânico The Guardian.

Barty, número 1 australiana, disse após sua vitória que não se sentiu incomodada pelo barulho. “Sabíamos que isso ia acontecer. Não vi muitos de seus jogos, mas meu treinador viu e estava a par. Muitas jogadoras gemem ao sacar, é o jeito delas. Para mim, não perturbou. Estava preparada para isso. Depois dos primeiros games, a gente se acostuma.”

Mas alguns famosos não perdoaram Sabalenka. Todd Woodbridge, ex-campeão de duplas, tuitou: “Boa jogadora a Sabalenka, mas algo precisa ser feito sobre seu barulho na quadra.” Pam Shriver, comentarista, tuitou: “Sabalenka tem 347 sons de gemidos. Que talento.”

Comentários
Faberg
Roland Garros Series