Notícias | Dia a dia | Australian Open
Mesmo vencendo, Wozniacki sai brava com o árbitro
19/01/2018 às 14h48

Wozniacki teve discussões ríspidas com o árbitro de sua partida

Foto: Divulgação

Melbourne (Austrália) - Mesmo com a vitória em sets diretos e a vaga nas oitavas de final do Australian Open, Caroline Wozniacki não saiu 100% satisfeita de quadra nesta sexta-feira. O descontentamento da dinamarquesa tem nome e sobrenome, Renaud Lichtenstein, árbitro da partida diante da holandesa Kiki Bertens.

A número 2 do mundo teve discussões ríspidas com o árbitro da partida. A primeira aconteceu antes do último game do primeiro set, quando a dinamarquesa reclamou que a linha de base estaria escorregadia, mas teve o pedido para secar a quadra negado.

Já no último game, Wozniacki contestou a não repetição de um ponto interrompido por chamada errada de um juiz de linha e corrigida por um desafio pedido pela rival. Alguns pontos mais tarde, no primeiro de seus quatro match points, ela não conseguiu desafiar a marcação do árbtiro que considerou que ela demorou muito para fazer o pedido.

"Acho que eu nunca tive um jogo com ele antes, ou talvez eu não me lembre. Mas acho que ele fez um trabalho ruim hoje", disse Wozniacki após a vitória por 6/4 e 6/3. "Se a quadra estiver molhada, acho normal pedir uma toalha. Acho que existe uma maneira de ser rigoroso sem ser rude, se isso faz sentido. Acho que ele estava sendo grosseiro hoje e eu disse isso a ele".

"Acho que houve algumas chamadas questionáveis. No primeiro match point, a bola tinha saído e ele deveria ter visto isso", afirmou a jogadora de 27 anos. "Creio que as chamadas podem ser feitas. Se os árbitros pensam que foi atrasada, paciência. Temos o direito de discordar e dizer que não pensamos assim, mas seguimos em frente".

"Na última partida estava bem, não acho que tivemos tantos problemas, mas hoje estava ruim para ambos os lados. Até Kiki veio até e disse que havia pedido também para secar e eu disse a ele depois da partida que a quadra estava realmente realmente escorregadia. Realmente não deveria ser um grande problema apenas pedir para limpá-la".

Wozniacki, que fez parte do conselho das jogadoras na WTA durante bastante tempo, também falou sob o forte calor ao qual muitos jogadores ficaram expostos. "Acho que pode ser perigoso. Eu vi ontem pela TV o jogo do Monfils contra o Djokovic. Foi uma pena que o teto não tenha sido utilizado, porque poderia ter sido uma partida de altíssimo nível. De repente, o Monfils estava morrendo naquele calor e dava para ver os dois sofrendo. Acho que poderia ter sido uma incrível partida de tênis, mas foi comprometida pelo calor. Eu realmente não sei exatamente as regras do calor extremo, mas pensei que ontem foi brutal".

Em 11ª participação no Australian Open, Wozniacki volta às oitavas depois de cinco anos. "É bom voltar às oitavas aqui. Ela agora enfrenta a eslovaca Magdalena Rybarikova. "Fiquei feliz de jogar à noite hoje, e não durante aquele calor brutal. Acho que joguei bem em uma grande parte da partida, depois ela cresceu e começou a sacar muito bem, colocando muitos primeiros serviços, o que tornou o jogo mais difícil. Mas estou feliz por passar de fase".

Comentários
Faberg
Roland Garros Series