Notícias | Dia a dia | Australian Open
Halep: 'Agora sou muito mais forte mentalmente'
20/01/2018 às 10h46

Romena venceu batalha de 3h45 e salvou três match points contra Lauren Davis

Foto: Divulgação

Melbourne (Austrália) - Depois de vencer uma batalha de 3h45 para se classificar para as oitavas de final do Australian Open, Simona Halep acredita ser hoje uma tenista muito mais forte mentalmente e que isso a ajudou nos momentos de enfrentar três match points contra a norte-americana Lauren Davis, além de suportar a lesão no tornozelo esquerdo que a incomoda desde sua estreia em Melbourne.

"Foi uma partida muito difícil e a primeira vez que fiz um jogo tão longo assim", disse Halep após a vitória por 4/6, 6/4 e 15/13 neste sábado. "Quando eu estava com 0-40, e ela teve três match points, não foi fácil mas eu continuei jogando. Eu apenas dei tudo o que tinha hoje e estou muito orgulhosa por poder ficar em quadra e vencê-la, porque ela jogou muito bem".

"Acho que agora sou muito mais forte mentalmente. Eu estava falando muito durante a partida e, sim, fiquei um pouco frustrada por causa da perna. Senti a dor o jogo inteiro, mas não desisti. Poder lidar com tudo isso no jogo me faz muito feliz e acredito que foi também uma vitória para mim", acrescentou a número 1 do mundo.

A romena acredita não ter sentido tanta pressão em seu saque no momento que enfrentou os match points qunado perdia por 11/10 e que o fato de adversária precisar de um atendimento de três minutos para o pé esquerdo logo na sequência a ajudou em sua recuperação física e mental.

"Eu pensei que tinha acabado naquele momento, mas foi bom porque eu relaxei meu braço e saquei muito bem nos três pontos. Ela então pediu atendimento e tive tempo para me acalmar. Continuei acreditando novamente e pude reinicar a mente", explicou. "Também encontrei mais energia depois dos três minutos de intervalo e quando chegou no 13/13 e quebrei o saque dela, eu disse para mim mesma que 13 era o meu número de sorte e, então, eu conseguiria vencer dois games seguidos".

Adversária da japonesa Naomi Osaka nas oitavas de final, Halep não sabe ainda como o tornozelo irá reagir antes da próxima partida que deve acontecer apenas na segunda-feira. "Está dolorido. Ainda não está recuperado. Depois deste jogo, acho que amanhã vai ser pior, mas simplesmente vou seguir em frente e vamos ver o que acontece".

Já a 76ª colocada Davis, e que tem como melhor ranking o 26º lugar, lamentou o momento em que começou a sentir o incômodo e relata ter perdido uma unha naquele instante. A norte-americana de 24 anos, entretanto, tira lições positivas do encontro diante da número 1 do mundo e espera colocá-las em prática na sequência da temporada.

"Foi muita falta de sorte ter acontecido naquele momento. Era o meu primeiro match point e senti algo que não me deixava pressionar o pé no chão. Foi no meu dedo direito e, eventualmente, no esquerdo também. Mas depois do atendimento, ficou muito bem protegido e consegui me movimentar bem depois disso".

"Foi muito difícil. Nunca tinha realmente acontecido antes. Meus dedos já ficaram doloridos, mas não assim. Como eu disse, não pude colocar pressão sobre eles. E me surpreendeu porque veio de repente", comentou a norte-americana. "Honestamente foi só uma solução rápida. Provavelmente levará uma semana para curar ou algo assim".

"Mas há uma série de aspectos positivos sobre o jogo de hoje. Há muito o que trabalhar quando voltar para casa, mas acho que depois disso eu realmente vou me concentrar em tudo o que eu fiz bem e com o quanto eu estava jogava jogando bem no torneio".

 

Comentários