Notícias | Dia a dia | Australian Open
Zverev: 'Preciso descobrir o que acontece comigo'
20/01/2018 às 11h21

Alemão avalia que quedas de rendimento em jogos importantes tem ocorrido com frequência

Foto: Divulgação

Melbourne (Austrália) - Eliminado precocemente de mais um Grand Slam, Alexander Zverev diz que precisa entender o que acontece com ele nos momentos decisivos dos grandes torneios. O alemão sente que as quedas de rendimento são recorrentes e quer buscar meios para que elas não se repitam. Neste sábado, o número 4 do mundo se despediu do Australian Open com derrota em cinco sets para o sul-coreano Hyeon Chung.

"Eu acho que nós dois jogamos muito bem durante quatro sets, o nível estava muito alto", disse Zverev após a derrota por 5/7, 7/6 (7-3), 2/6, 6/3 e 6/0 "Mesmo depois de perder meu saque no quarto set, eu ainda joguei bem e ainda tive chances de quebrá-lo de volta. Mas no quinto set foi tão rápido que não tive tempo de perceber o que estava acontecendo".

"Definitivamente não é um problema físico, então tenho descobrir o que acontece comigo nos momentos decisivos em Grand Slam. Aconteceu em Wimbledon, aconteceu em Nova York e aconteceu aqui. Eu ainda sou jovem, então ainda tenho tempo. Tenho algum problema e preciso descobrir por mim mesmo", explicou o alemão que carrega a sina de nunca ter passado das oitavas de final de um Slam.

"Acho que em Nova York foi pior, porque sinto que joguei mal naquela partida. Aqui, eu não acho que joguei mal. Fui muito mal no quinto set, mas, tirando isso, nos quatro primeiros sets acho que este vimos o melhor que ele pode jogar. Se ele continuar nesse nível, veremos até onde ele pode chegar", elogiou o alemão.

O jovem jogador de 20 anos também comentou sobre a discussão que teve com o árbitro para acender as luzes da Rod Laver Arena. "Eu disse a ele para ligar as luzes porque estava nublado, estava escuro. E depois de cerca de cinco games, eles ainda não haviam acendido as luzes. Eu estava perguntando: Vocês podem ligar as luzes, porque não é tão difícil? Depois de um tempo, eles o fizeram".

Algoz do alemão, Chung destacou principalmente o fato de ter mantido o foco apenas no andamento partida, sem que fatores externos o influenciassem. "Hoje foi uma partida muito difícil contra o Zverev. Joguei contra ele no ano passado no saibro e nós sabemos como enfrentar um ao outro. No entanto, ele já está em um nível acima e as condições também estavam muito difíceis".

"Tentei manter a calma o tempo todo na quadra e ficar relaxado. Essa foi a chave para hoje", explicou o sul-coreano que também comentou o incidente entre Zverev e o árbitro. "Acho que isso também faz parte do jogo. Então, apenas tentei me concentrar sempre. Sei que estava um pouco escuro, mas eu tinha que manter o foco na partida, então não me importei".

O sul-coreano de 21 anos agora terá a oportunidade de desafiar Novak Djokovic nas oitavas de final. "Eu joguei contra ele há dois anos na Rod Laver. Tenho mais uma chance de duelar com um dos melhores jogadores do mundo e estou feliz em dividir a quadra com o Novak".

Comentários
Faberg
Roland Garros Series