Notícias | Dia a dia | Australian Open
Para Wozniacki, susto no 2º jogo minimiza pressão
21/01/2018 às 09h00

Dinamarquesa acredita que não tem mais nada a perder no torneio

Foto: Divulgação

Melbourne (Austrália) - Garantida nas quartas de final do Australian Open, Caroline Wozniacki acredita que o susto sofrido na segunda rodada, em que salvou dois match points contra a croata Jana Fett e estava perdendo o último set por 5/1, foi fundamental para que ela conseguisse vitórias mais seguras nas fases seguintes. Segundo a dinamarquesa, a situação vivida ainda no começo no torneio a faz sem jogar sem pressão.

"Depois de quase ficar fora do torneio, você não tem mais nada a perder. Você simplesmente entra em quadra e se diverte. Eu joguei muito bem de estar perdendo por 5/1 e desde então, eu simplesmente consegui manter esse nível", disse Wozniacki, que volta às quartas em Melbourne depois de seis anos.

A número 2 do mundo comentou sobre sua expressiva vitória por 6/3 e 6/0 sobre a eslovaca Magdalena Rybarikova pelas oitavas de final. "Nunca é realmente confortável. Eu estava muito concentrada em cada ponto. Joguei muito bem, tentei ser agressiva, coloquei muitas devoluções em quadra e acho que isso fez com que ela sentisse a pressão depois de um tempo".

"Também acho que eu estava sacando muito bem hoje e esperando as oportunidades certas para entrar na quadra e partir para a definição dos pontos. Fiquei muito feliz com a forma como eu estava jogando hoje", acrescentou a dinamarquesa de 27 anos que fez 25 winners na partida deste domingo.

Em busca da sétima semifinal de Grand Slam de sua carreira, Wozniacki vai enfrentar a espanhola Carla Suárez Navarro. A dinamarquesa tem quatro vitórias e duas derrotas na elite do circuito, além de ter vencido um jogo de ITF no início das carreira, mas Suárez Navarro levou a melhor no duelo mais recente, disputado no saibro de Madri no ano passado.

"Na quadra dura é um pouco diferente, mas também tivemos jogos difíceis na quadra dura. Partidas extenuantes e de três sets. Estou esperando por uma batalha, ela teve uma temporada difícil no ano passado, com algumas lesões, mas está de volta e jogando muito bem", disse Wozniacki a respeito da rival, ex-top 10 e atual 39ª do mundo.

Como a diferença de idade entre as duas é inferior a dois anos, Wozniacki já conhece Suárez-Navarro desde os tempos de juvenil, chegando a se enfrentar na Fed Cup da categoria, para jogadoras de até 16 anos. Até por isso, a dinamarquesa diz ter uma boa relação com sua próxima adversária. "Ela é uma ótima pessoa, uma dessas meninas que você gosta de encontrar nos torneios e também é uma grande jogadora. É uma combinação muito boa".

Comentários
Faberg
Roland Garros Series