Notícias | Dia a dia | Australian Open
Dimitrov bate Kyrgios e amplia jejum australiano
21/01/2018 às 10h36

Dimitrov enfrenta o surpreendente Kyle Edmund por vaga na semi em Melbourne

Foto: Divulgação

Melbourne (Austrália) - O aguardado duelo entre Grigor Dimitrov e Nick Kyrgios pelas oitavas de final do Australian Open cumpriu as expectativas dos fãs, que foram brindados com um ótimo tênis apresentado pelo búlgaro e pelo australiano durante 3h26. Terceiro no ranking mundial e semifinalista no ano passado, Dimitrov prevaleceu nos momentos decisivos e levou a melhor em quatro sets, com parciais de 7/6 (7-3), 7/6 (7-4), 4/6 e 7/6 (7-4).

Com a eliminação de Kyrgios, último australiano na chave, o jejum de conquistas dos jogadores da casa persiste em Melbourne e continua sendo o mais longo do tênis masculino. O último anfitrião a vencer o Slam australiano foi Mark Edmondson em 1976. No saibro de Roland Garros, Yannick Noah triunfou em 1983, enquanto o americano Andy Roddick venceu o US Open em 2003 e Andy Murray tem dois títulos recentes em Wimbledon nos anos de 2013 e 2016.

Por sua vez, Dimitrov segue firme no torneio e está a uma vitória de defender sua excelente campanha do ano passado. O búlgaro enfrentará o britânico de 22 anos Kyle Edmund, 49º do mundo e que chega tão longe em um Slam pela primeira vez na carreira. Os dois duelos anteriores foram vencidos pelo atual número 3 do mundo, sendo um deles na primeira semana deste ano em Brisbane.

O set inicial mostrou dois jogadores firmes nos games de serviço e dispostos a definir os pontos em poucas trocas de bola. Após doze games sem um break point sequer, o primeiro tiebreak da partida premiou a solidez de Dimitrov, que levava a melhor nas poucas ocasiões em que os pontos eram mais longos.

Em uma construção paciente o búlgaro conseguiu um ponto importante no saque do adversário ao levar a disputa para a rede. O número 3 do mundo também contaria com erros do jogador da casa para liderar por 5-2. Ainda que Kyrgios devolvesse um dos minibreaks, a vantagem de Dimitrov era confortável e uma dupla-falta do australiano com set point contra colocou fim na primeira parcial.

À essa altura do jogo, Kyrgios já havia manifestado insatisfação com sua própria equipe por conta da falta de identificação da pressão encordoamento de suas raquertes. Ainda assim, o australiano vinha mantendo o saque com tranquilidade no segundo set, mas bastou um game menos eficiente para que Dimitrov aproveitesse seu primeiro break point na partida.

Sacando para fechar o segundos set, o búlgaro ficou a um ponto de fechar a parcial, mas Kyrgios forçou dois erros seguidos de seu adversário para devolver a quebra e levar a disputa para mais um tiebreak. Tal como na parcial anterior, Dimitrov trouxe para a rede a disputa e um ponto longo no saque de seu adversário. Kyrgios até buscaria o empate por 4-4, mas Dimitrov fez um ótimo winner de forehand no ponto seguinte, que foi fundamental para ampliar sua vantagem no jogo.

Depois de salvar um break point em seu primeiro game de saque no terceiro set, Kyrgios passou a ser muito eficiente. O australiano só perdeu cinco pontos em seu serviço durante toda a parcial, sendo apenas três como o primeiro serviço. Um game muito ruim do búlgaro, que cometeu três erros, rendeu uma quebra ao anfitrião. O fim do set poderia ter ocorrido no nono game, quando Dimitrov salvou um set point antes de confirmar o saque, mas depois Kyrgios definiu a parcial com game de três aces.

Dois games longos e cheios de alternativas marcaram o início do quarto set, mas tanto Kyrgios quanto Dimitrov salvaram break points antes de confirmar o serviço. Com índice de acerto de saque de 60%, menor que a média de 66% das parciais anteriores, o australiano era mais dependente do segundo serviço e Dimitrov encontrou a brecha para pressioná-lo. A quebra aconteceria no oitavo game, após um smash errado, mas o búlgaro não aproveitou a chance de sacar para o jogo. O terceiro tiebreak da partida foi o de início mais equilibrado até que Kyrgios perdesse o saque ao errar um forehand no sétimo ponto, enquanto Dimitrov permanceu firme em seu serviço e definisse a partida com uma belíssima passada no segundo match point que teve.

Comentários