Notícias | Dia a dia | Australian Open
Nadal diz que jogo longo serviu como um bom teste
21/01/2018 às 11h40

Espanhol precisou de 3h51 para superar o argentino Schwartzman em quatro sets

Foto: Divulgação

Melbourne (Austrália) - A longa partida de Rafael Nadal contra o argentino Diego Schwartzman pelas oitavas de final do Australian Open traz boas notícias ao espanhol. Por ter suportado um duelo de 3h51 neste domingo em Melbourne, o número 1 do mundo acredita que conseguiu lidar muito bem com o desgaste físico e emocional de um jogo tão desgastante e que isso serve como um bom teste para as próximas rodadas.

"É sempre melhor ganhar em duas horas do que em quatro. Mas é isso. Foi um bom teste para mim. Foram muitas horas em quadra com momentos sob pressão. Então, foram muitas coisas positivas que eu consegui lidar", disse Nadal após a vitória por 6/3, 6/7 (5-7), 6/3 e 6/3 sobre Schwartzman na Rod Laver Arena.

"Você não pode esperar jogos fáceis em grandes torneios e diante de bons jogadores", avaliou o atual vice-campeão do torneio, que enfrenta o croata Marin Cilic nas quartas. "Foi uma partida difícil em termos gerais. Perdi oportunidades no segundo set, é verdade. Estive três vezes com quebra acima. Então se você perde muitas chances, acaba tendo problemas".

O líder do ranking falou sobre o momento mais difícil que teve na partida, quando não conseguia sustentar suas vantagens no segundo set por conta de um desempenho ruim no saque. "Perder o segundo set foi um momento muito difícil. Mas meu saque começou a funcionar muito melhor depois disso. Comecei a ganhar alguns pontos livres novamente com o saque, o que eu não conseguia fazer por por um set e meio".

"É por isso que perdi tantas oportunidades, e não aproveitei nas três vezes que quebrei o saque dele e não pude confirmar a vantagem", explicou o líder do ranking. "Então no terceiro e quarto meu serviço começou a funcionar melhor e provavelmente é por isso que estou aqui com uma vitória", complementou o espanhol que garantiu a permanência no primeiro lugar do ranking ao fim do torneio.

Além de avaliar seu próprio desempenho, Nadal também enalteceu a boa partida feita por Schwartzman, 26º do ranking mundial. "Ele jogou bem e foi agressivo, fez muitas coisas bem e eu não joguei tão agressivo quanto nos últimos dias. Por isso, eu estava sofrendo mais".

Outro fator que deixou a partida deste domingo ainda mais desgastante foi a umidade mais alta que nas rodadas anteriores do espanhol. "As condições não foram fáceis esta tarde. Muito úmido. Às vezes é mais difícil para o corpo, mesmo que não esteja tão quente. Mas todos sofrem em quatro horas de jogo".

Comentários