Notícias | Dia a dia | Australian Open
Cilic destaca intensidade e foco no próprio jogo
23/01/2018 às 14h47

Cilic disse que só identificou os problemas físicos de Nadal no 4º set

Foto: Divulgação

Melbourne (Austrália) - Semifinalista do Australian Open e beneficiado pela desistência de Rafael Nadal nesta terça-feira por lesão na região da virilha, Marin Cilic disse que evitou pensar nos problemas físicos do espanhol e preferiu focar em seu próprio tênis. Além disso, ele saiu de quadra bastante satisfeito com o que apresentou em quadra.

"Estou extremamente satisfeito com o meu próprio jogo", disse Cilic após a vitória por 3/6, 6/3, 6/7 (5-7), 6/2, 2/0 e desistência. "Mesmo nas partidas anteriores a esta, eu vinha jogando em altíssimo nível. Meu começo de jogo não foi dos melhores, mas segui focado em meu próprio jogo para elevar meu nível o máximo que pude. Estou extremamente satisfeito com o desempenho".

Perguntado se ele pôde indentificar o problema físico de Nadal, o croata afirma que isso só ficou aparente quando o espanhol pediu atendimento. "Percebi apenas quando ele pediu atendimento, estava 4/1 no quarto set, mas tentei focar no meu próprio jogo e continuar na mesma intensidade".

"É uma pena porque Rafa sempre está lutando muito, sempre dando o seu melhor em quadra. Acho que na pré-temporada ele teve alguns problemas com os lesões, mas veio para cá preparado e jogando muito bem. Ele fez um excelente torneio e é muito triste por ele terminá-lo dessa forma".

O croata destacou o fato de poder lidar mentalmente depois das chances perdidas no terceiro set. "Sim, naquele terceiro set, senti que estava tendo muitas oportunidades, mas simplesmente não consegui me convertê-las. Muitas chances pequenas, muitos pontos no 30-iguais, alguns break points. Muitas vezes, Rafa sempre encontra a maneira de ganhar esses pontos".

"Foi um pouco infeliz para mim perder esse tiebreak. Eu estava com 3-2 e dois saques. Depois disso, senti que tomei uma boa decisão mental, pude aumentar a intensidade e tentei esquecer o terceiro set. No geral, a partir desse momento, no final do terceiro até o final da partida, eu estava batendo na bola incrivelmente bem", comenta o jogador de 29 anos.

Perguntado sobre uma eventual chance de modificar o calendário, Cilic expôs que cada atleta na elite do circuito pode escolher seus próprios torneios.
"O calendário existe há tantos anos. Obviamente, vimos que muitos dos melhores jogadores estão machucados. No final, todos nós tentamos cuidar de nossos corpos e tentamos escolher o calendário certo e ouvir nossos corpos".

"Compreendo que há muitos torneios obrigatórios, mas na minha todos nós escolhemos nosso próprio calendário. É difícil dizer: 'Ok, vamos começar a temporada dois meses mais tarde e cortar muitos torneios'. O tênis é um esporte global, em todos os lugares em que jogamos, as pessoas curtem. Acho que o tênis está ficando cada vez mais popular".

Cilic agora se prepara para a semifinal contra o surpreendente britânico Kyle Edmund, 49º do mundo, que chega tão longe em um Grand Slam pela primeira vez. "Para mim, eu vou me preparar para essa partida como para qualquer outra. Kyle teve uma campanha incrível aqui".

"Ele fez muitas partidas difíceis e jogou um ótimo tênis. Ele também é muito divertido de assistir. Bate forte na bola, tem um excelente saque e uma bom forehand e joga muito bem em quadras duras", explica o croata. "No papel, é provavelmente mais fácil jogar com ele que com Rafa. Mas ainda assim ele merece muito estar no lugar onde está".

Comentários