Notícias | Dia a dia | Australian Open
Halep chora e lamenta falta de físico: 'Doia tudo'
27/01/2018 às 12h45

Halep chegou a sentir tontura e dor de cabeça na final

Foto: Site oficial

Melbourne (Austráiia) - A romena Simona Halep não escondeu sua decepção pela terceira chance perdida de conquistar um Grand Slam, mas tentou mostrar confiança de que ainda irá obter o maior objetivo de sua carreira. "A vida continua e sigo trabalhando, certa que terei outra oportunidade no futuro", desabafou.

"Agora consigo sorrir, estou bem. Chorei, mas agora estou sorrindo. Foi apenas uma partida de tênis, mas claro que estou realmente triste. Estava tão perto do meu objetivo, porém fiquei sem gasolina", tentou resumir sobre os três duros sets na final contra Caroline Wozniacki. "Ela estava melhor, mais inteira, com mais energia".

Halep admitiu que o fator físico fez toda a diferença: "Claro que as longas partidas anteriores fizeram seu efeito. Estava realmente cansada, com problema nos pés e dor em todas as partes. Ainda assim acho que fiz um grande papel. Depois do primeiro set (em que perdeu no tiebreak), me senti perdida, sem força, mas logo me vi obrigada a continuar lutando. Tive depois a chance de sacar com 4/3 no terceiro set e não tinha mais energia, foi um pouco triste".

A romena lembrou da leve torção sofrida logo na partida de estreia e do esforço que fez deste então. "Me via preparada para ganhar, mas o corpo não estava preparado. Os pés não se mexiam tão bem, mas a cabeça estava firme. Tenho o tornozelo ruim desde o primeiro jogo, só pude treinar uns 15 minutos por dia e cheguei a sentir tontura e dor de cabeça na partida de hoje. Felizmente tenho poder o bastante para lutar contra tudo isso".

Derrotada em duas finais de Roland Garros, em 2014 e 2017, ela festejou uma postura diferente neste sábado, principalmente na tentativa de ser mais agressiva. "Esta final foi diferente das outras duas. Joguei melhor. Não me mexi de forma ideal, mas o jogo estava bem e a cabeça também. Saio da Austrália com bons pensamentos e muitas coisas positivas. Quero ganhar um Slam, mas sigo perdendo. Tenho que esperar. Talvez na quarta tentativa, eu saia com o título".

Comentários
Faberg
Roland Garros Series