Notícias | Dia a dia
Ostapenko espanta a zebra e decide contra Stephens
30/03/2018 às 01h04

Ostapenko terá um duelo de campeãs de Grand Slam na final em Miami

Foto: Arquivo

Miami (EUA) - Diante da principal surpresa do WTA Premier de Miami, Jelena Ostapenko espantou a zebra e garantiu seu lugar na final da competição. A número 5 do mundo superou a embalada norte-americana Danielle Collins, 93ª do ranking, por 7/6 (7-1) e 6/3 em partida de 1h39.

Ostapenko chega à final em Miami sem perder nenhum set em Miami, embora já tenha disputado cinco tiebreaks ao longo de suas cinco partidas no torneio. Além disso, a jovem jogadora de apenas 20 anos irá assumir o inédito quarto lugar do ranking mundial em caso de título.

Dona de apenas dois títulos no circuito, com evidente destaque para a conquista no saibro de Roland Garros no ano passado, Ostapenko disputará a sexta final de sua carreira no próximo sábado. Será um duelo entre campeãs de Grand Slam contra a vencedora do US Open Sloane Stephens. A letã jamais enfrentou a americana de 25 anos e 12ª colocada.

Já Collins tem a comemorar a inédita semifinal de um torneio deste porte. Vinda do qualificatório, a jogadora de 24 anos eliminou nomes como a ex-top 10 CoCo Vandeweghe, a campeã olímpica Monica Puig e a número 8 do mundo Venus Williams. Com isso, a norte-americana terá o melhor ranking da carreira e aparecerá entre as 55 melhores do mundo a partir da próxima segunda-feira.

Ostapenko começou o jogo tendo muitas dificuldades no saque, já que enfrentou cinco break points em seus dois primeiros games de serviço. Depois de sair ilesa, a letã quebrou de zero para liderar por 3/1, mas permitiu a reação imediata à norte-americana. Com o placar empatado por 5/5, a campeã de Roland Garros voltaria a perder o saque, mas Collins não aproveitou a chance de sacar para fechar, embora tivesse um set point.

O tiebreak foi amplamente dominado por Ostapenko. A letã pressionou a adversária e contou com três erros da americana para começar vencendo por 4-0. Collins fez seu único ponto no game-desempate com um winner de devolução, mas logo depois jogou um backhand na rede e viu a rival contar com a sorte em uma bola que tocou na fita. Um ace definiu a parcial que teve uma hora de duração.

O andamento do segundo set foi bem mais rápido. Ostapenko quebrou logo no game de abertura e não enfrentou break points, mesmo colocando apenas 50% de primeiros serviços em quadra. A letã seguia pressionando a adversária para criar novas oportunidades de quebra e consolidar mais uma vitória em sets diretos. Além de liderar a estatística de winners por 33 a 12, Ostapenko cometeu 28 erros não-forçados, apenas quatro a mais que Collins, reflexo de sua postura agressiva adotada desde o começo do jogo.

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis