Notícias | Copa Davis
Clezar leva a virada e primeiro dia termina empatado
06/04/2018 às 20h41

Clezar disputou seu terceiro jogo de Davis na carreira e segue sem vitórias

Foto: Divulgação

Barranquilla (Colômbia) - O Brasil esteve próximo de abrir uma vantagem considerável no primeiro dia de jogos contra a Colômbia pelo Zonal Americano I da Copa Davis. Guilherme Clezar chegou a vencer o primeiro set, mas levou a virada do jovem anfitirião de 21 anos Daniel Galán, 257º colocado, por 3/6, 6/2 e 6/1 em 1h59 de partida.

Com isso, Brasil e Colômbia estão empatados por 1 a 1 na disputa que acontece em quadra de piso duro no Parque Distrital de Raquetas, em Barranquilla. Quem vencer a série disputará os playoffs valendo vaga no Grupo Mundial, entre os dias 14 e 16 de setembro.

Os três jogos que definem a série serão realizados neste sábado, a partir das 17h (de Brasília), horário da partida de duplas. Marcelo Melo e Marcelo Demoliner encaram a forte parceria de Robert Farah e Juan Sebastian Cabal. O quarto jogo, que pode ser decisivo, acontece na sequência entre Thiago Monteiro e Daniel Galán. A princípio Clezar faria um eventual quinto jogo contra Santiago Giraldo.

Clezar disputou seu terceiro jogo de Copa Davis na carreira e ainda segue sem vitórias pela competição. O jogador de 25 anos é o atual 234º colocado do ranking e tem como recorde pessoal o 153º lugar, alcançado em agosto de 2015. Na temporada, o gaúcho tem uma vitória sobre Monteiro no Brasil Open e venceu mais três jogos em qualificatórios.

A partida começou equilibrada, com games longos e cheios de alternativas. Ainda assim, os sacadores prevaleceram até o empate por 3/3. Entretanto, Clezar conseguiu pressionar o saque do jovem colombiano no fim da parcial para conquistar duas quebras, além de ter cofirmado seu saque de zero, para vencer os últimos três games da parcial.

Depois de colocar 90% de primeiros serviços em quadra no set inicial, Clezar teve uma queda significativa no aproveitamento para apenas 45% no segundo set. Vulnerável, o gaúcho venceu apenas três dos onze pontos jogados com o segundo serviço e permitiu cinco break points ao colombiano, que conseguiu três quebras para empatar a partida.

Enquanto Galán ganhava cada vez mais confiança, Clezar perdia intensidade nas trocas e tomava decisões apressadas na tentativa de encurtar os pontos. Empurrado pela torcida, firme do fundo de quadra e contando com os erros do gaúcho, o colombiano chegou a liderar por 5/0. Antes de sacar para o jogo, o anfitrião só havia perdido um ponto sacando na parcial. Clezar até devolveu uma das quabras, mas o anfitrião voltaria a quebrar para consolidar a virada.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series