Notícias | Dia a dia
Bia passará por cirurgia nas costas nesta quinta
23/05/2018 às 19h35

Bia já passou por cirurgia de hérnia de disco em 2013

Foto: Arquivo

São Paulo (SP) - Depois de desistir de Roland Garros e voltar ao Brasil para tratamento de um incômodo nas costas, Beatriz Haddad Maia terá que passar por uma cirurgia nesta quinta-feira no Hospital Albert Einstein, em São Paulo. O motivo novamente é uma hérnia de disco, que já a fez precisar de uma operação em outubro de 2013.

A paulistana de 21 anos já fez três cirurgias nas costas. Na outra vez que ela operou por conta da hérnia, a paulistana só voltou às quadras em fevereiro do ano seguinte, quatro meses depois da cirurgia. Os médicos acreditam que a partir do terceiro mês de reabilitação a tenista já possa voltar a jogar normalmente.

"A Bia iniciou um quadro de dor por hérnia de disco lombar, que está sendo acompanhada por uma equipe interdisciplinar. Nós tentamos todos os recursos, mas pela evolução do quadro optou-se por um procedimento cirúrgico", declarou o fisiatra Ricardo Diaz Savoldelli.

A tenista ficou em Paris entre as últimas sexta e segunda-feira, tentando se recuperar para Roland Garros. Ela tentou tratamentos alternativos na França, mas não obteve sucesso e decidiu retornar ao Brasil. A paulistana realizou exames na última terça-feira antes de optar pela operação.

"A Bia tem uma hérnia de disco e está passando por uma fase de intensa dor e o tratamento proposto é uma cirurgia para tirar essa hérnia e promover uma descompressão do nervo. Isso vai permitir a melhora da dor precoce, uma reabilitação mais rápida e um retorno às quadras também mais rápido", explicou o ortopedista Guilherme Meyer, responsável pela cirurgia.  Segundo o ortopedista, o procedimento cirúrgico é simples: "A Bia deve ficar um dia no hospital e não vai ter nenhum tipo de imobilização no pós-operatório". 

"Como eu sempre digo, a minha saúde vem sempre em primeiro lugar. Preciso estar 100% saudável para fazer o que mais amo nesse mundo que é jogar tênis. Infelizmente, as coisas nem sempre acontecem do jeito que a gente espera, mas já passei por outras situações difíceis e saí mais fortalecida. Conto com a torcida de todos e espero voltar ainda mais forte e feliz ao circuito", afirmou Bia.

Em 2018, a canhota paulista perdeu praticamente toda a temporada de saibro por lesões. Ainda em seu primeiro torneio no piso, na cidade americana de Charleston, ela abandonou o jogo de estreia por conta de uma lesão no punho esquerdo. Bia passou três semanas sem jogar e retornou às competições no WTA de Praga, onde também caiu na estreia. Seu torneio seguinte foi o qualificatório de Madri, quando já sofria com o incômodo nas costas e também perdeu na primeira fase.

Número 1 do Brasil e atual 89ª colocada, Bia conseguiu entrar diretamente na chave em Wimbledon. Ela, entretanto, não poderá jogar o Grand Slam britânico, onde foi à segunda rodada no ano passado e perderá posições no ranking. Caso fique mais de seis meses sem jogar, ela poderá solicitar o ranking protegido para entrar diretamente em torneios da elite do circuito. Como o período previsto para a recuperação é mais curto, é possível que ela volte às quadras disputando torneios menores. 

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis