Notícias | Dia a dia
Após 1º Slam, Wozniacki diz que pressão é menor
28/05/2018 às 18h28

Wozniacki conquistou seu primeiro Grand Slam no Australian Open, em janeiro

Foto: Divulgação

Paris (França) - Depois de buscar um título Grand Slam durante grande parte de sua carreira até realizar o sonho no Australian Open, em janeiro, Caroline Wozniacki marcou uma boa vitória na estreia em Roland Garros. Ela acredita que a pressão por resultados tende a ser menor agora que ela já tem um troféu de Slam em casa e que isso pode levá-la a ainda mais conquistas.

"É ótimo estar em um Grand Slam pela primeira vez como campeã, sinto um pouco menos de pressão", disse Wozniacki após a vitória por 7/6 (7-2) e 6/1 sobre a norte-americana Danielle Collins em Paris. A dinmarquesa enfrenta na segunda rodada a espanhola vinda do quali Georgina Garcia Perez.

"Já tenho um título de Grand Slam agora, então não importa o que aconteça, ninguém pode tirar isso de mim. Isso definitivamente me dá confiança. Mas este é um novo torneio, um novo dia, e você tem que continuar tentando ser melhor a cada dia", acrescentou a jogadora de 27 anos.

"Você sabe que acaba virando um alvo e que todo mundo quer encontrar uma maneira de vencê-la, mas eu aceito o desafio e gosto disso", comenta a vice-líder do rankign, que é uma das postulantes a terminar o Grand Slam francês como número 1 do mundo. Com sua vitória nesta segunda-feira, o número de candidatas à posição de honra caiu de seis para cinco.

Wozniacki também voltou a destacar o equilíbrio do circuito feminino e o grande número de candidatas ao título em Roland Garros. Para a dinamarquesa, o fato de não haver nenhuma jogadora dominante no saibro como Rafael Nadal é entre os homens torna a disputa ainda mais imprevisível.

"Há muitas grandes jogadoras por aí. Geralmente Roland Garros é o Grand Slam onde você tem mais surpresas entre as campeãs, na minha opinião. E nós não temos um Rafa em nosso circuito, que é o melhor de todos os tempos no saibro e com o jogo perfeito para esse piso. Isso é ótimo para alguém como eu, porque eu sinto que tenho uma chance".

Comentários
Loja - livros
Mundo Tênis