Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Serena muda a rotina no primeiro Slam como mãe
29/05/2018 às 17h09

Serena sabe que terá que adaptar sua programação e também falou sobre o visual

Foto: Divulgação

Paris (França) - Em seu primeiro Grand Slam como mãe, Serena Williams sabe que terá que mudar a rotina. Depois de vencer seu jogo de estreia em Roland Garros, a ex-número 1 falou sobre as adaptações que precisa fazer em sua programação no torneio para não ficar tanto tempo afastada da filha Alexis Olympia, de apenas oito meses.

"Eu quero chegar em casa e ver a Olympia, porque eu estive aqui o dia todo", disse Serena após a vitória por 7/6 (7-4) e 6/4 sobre a canhota tcheca Kristyna Pliskova nesta terça-feira. "Normalmente nós ficamos juntas o tempo todo, exceto quando eu estou treinando. Essa é a maior diferença de estar em um Slam. Estou preocupada em como isso vai funcionar para mim, porque normalmente nos Grand Slam eu passo muito tempo no clube. Ela é muito pequena e eu ainda não posso trazê-la".

"Minha prioridade é Olympia", acrescentou a jogadora de 36 anos. "Eu dei muito ao tênis e o tênis me deu muito. Não poderia ser mais grata. Mas ela é minha prioridade e eu penso em tudo ao seu redor. Como eu disse, quero que ela saiba que eu realmente tento colocá-la em primeiro lugar na minha vida, junto com Deus e minha família. Eu sinto que todo o resto vai se encaixar. Tudo vai dar certo".

Também chamou atenção o visual escolhido por Serena nesta terça-feira. Ela conta que a roupa tem inspiração nos heróis do filme Pantera Negra, lançado no início deste ano. "É muito divertido e confortável. Eu sempre quis ser uma super-heroína e me sinto uma princesa guerreira ou rainha de Wakanda [cenário da história cinematográfica] quando a uso essa roupa. Eu estou sempre vivendo em um mundo de fantasia e esse é meu jeito de ser uma super-heroína".

A ex-líder do ranking também explica que o material do uniforme também foi pensado para auxiliar sua circulão sanguínea. "Como é uma roupa de compressão, ela também têm funcionalidade pós-parto. Deus, eu não sei quantos coágulos de sangue eu tive nos últimos doze meses", contou. "Eu tenho usado calças quando jogo para manter a circulação do sangue. Então é divertido e me ajuda a jogar sem problemas", explica a veterana jogadora, que já vinha jogando com calças compridas desde o ano passado, no Australian Open.

A respeito de sua partida de estreia, que foi um duelo de saques contra a canhota tcheca, Serena conta que foi difícil adquirir ritmo. "Acho que não foi um jogo fácil, porque o início teve muitos aces", disse a norte-americana que disparou treze aces contra quinze da rival. "Depois do primeiro game de saque dela, eu pensei: 'Ok, eu tenho que sacar muito bem hoje, porque não vamos ter muitos ralis. Então eu tive um pouco de dificuldade para entrar no ritmo, porque eram muitos aces acontecendo".

"Mas sinto que estou no caminho certo. Tenho trabalhado muito na quadra e fora dela. Essa tem sido a minha vida e realmente gosto disso. Espero que os resultados continuem a aparecer", explicou a ex-líder do ranking, que disputa apenas seu quarto torneio desde o nascimento da filha Alexis Olympia, em setembro. A adversária de Serena na segunda rodada será a australiana Ashleigh Barty, 17ª do ranking mundial.

Comentários