Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Nadal já pensa nas oitavas diante de jovem rival
02/06/2018 às 17h36

Nadal sabe o que esperar contra o jovem Maximilian Marterer, 70º do ranking

Foto: Divulgação

Paris (França) - Depois de passar pelas três primeiras rodadas de Roland Garros sem perder sets, Rafael Nadal já pensa em seu duelo das oitavas. O número 1 do mundo será desafiado pelo jovem alemão de 22 anos Maximilian Marterer, 70º do ranking e que disputa apenas o terceiro Grand Slam da carreira.

"Ele é um jogador que tem um bom potencial", disse Nadal sobre Marterer, a quem nunca enfrentou no circuito. "Tem um bom saque, um bom forehand e bate na bola com grande topspin. Então, ele é um adversário perigoso. Está jogando bem e ganhou muito fácil hoje. Para chegar a essa fase, vencendo boas partidas, tem que estar jogando bem".

"Espero estar pronto para fazer um bom jogo. Acho que estou jogando melhor a cada dia e esse é o meu objetivo e meu caminho. Eu tenho outra oportunidade de treinar amanhã e então tentar fazer a melhor partida possível na segunda-feira", acrescentou o líder do ranking mundial.

Enquanto o próximo adversário de Nadal é oponente inédito em sua carreira, o espanhol enfrentou um velho conhecido neste sábado e marcou sua 16ª vitória seguida contra o francês Richard Gasquet. "Foi emocionante para mim jogar contra ele aqui nesta quadra".

"Richard é alguém que eu realmente aprecio. Crescemos juntos e conversamos muito desde que éramos meninos. Ele teve alguns problemas nas costas ultimamente. Sinto muito por ter que jogar com ele hoje, mas assim é o esporte", acrescenta o espanhol que completa 32 anos no próximo domingo e convive com Gasquet desde os tempos de juvenil.

Dono de dez títulos em Roland Garros e 16 troféus de Grand Slam, Nadal rejeita o rótulo de invencível, até mesmo no saibro, piso em que tem 91,9% de arpoveitamento. "Não sei o que os outros pensam. Tudo o que sei é sobre mim. Sempre que entro em quadra, sei que posso muito bem perder. Eu não venho para cá pensando: 'Ele não pode me vencer'", afirma o multicampeão. "É claro que como eu ganhei muito, isso pode influenciar meus adversários. Mas isso é problema deles. Eu não posso responder sobre isso".

Comentários
Faberg
Roland Garros Series