Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Rei das maratonas, Zverev atinge quartas inéditas
03/06/2018 às 10h05

Zverev acumula mais de 10h nos últimos três jogos

Foto: Divulgação

Paris (França) - Pela terceira partida seguida, o alemão Alexander Zverev teve que superar uma partida de cinco sets, gastando 3h29 para derrotar o russo Karen Khachanov de virada, com placar final de 4/6, 7/6 (7-4), 2/6, 6/3 e 6/3. A maratona do cabeça de chave 2 em Roland Garros valeu a pena, já que depois de passar mais de 10 em quadra nos últimos três jogos ele assegurou vaga nas quartas de final pela primeira vez em um Grand Slam.

Apesar do ótimo ranking e dos resultados consistentes na última temporada e meia, com três títulos de Masters 1000, Zverev vinha falhando nos quatro principais torneios e antes de iniciar sua campanha no saibro parisiense tinha como melhor resultado a oitavas de final de Wimbledon no ano passado. Em busca de voos mais altos, o germânico terá pela frente o vencedor do duelo entre o austríaco Dominic Thiem e o japonês Kei Nishikori.

No duelo dos dois tenistas mais novos que sobraram na chave, Zverev até conseguiu uma quebra logo no primeiro game, mas não mostrou muita firmeza no início e logo em seguida já perdeu o serviço. Depois de perder três break-points no nono game, o alemão vacilou quando sacou pressionado em 4/5, amargou nova quebra e assim perdeu o primeiro set.

Com uma quebra para cada lado, a segunda parcial foi decidida no tiebreak e o alemão desta vez levou a melhor e empatou o jogo. Só que ele não aproveitou o momento para elevar o nível e na verdade acabou fazendo um terceiro set muito abaixo. Khachanov se aproveitou da situação, anotou dois breaks e voltou a liderar.

O quarto set foi equilibrado como os dois primeiros e definido com uma quebra solitária. Precisando da vitória na parcial para se manter vivo em Roland Garros, o número 3 do mundo aproveitou um dos dois break-points que teve, salvou outros quatro e forçou o quinto set, em que finalmente mostrou um tênis mais firme. O germânico não deu chances a Khachanov, anotou duas quebras e encerrou mais uma maratona com vitória.

Comentários