Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Halep garante que não sente pressão pelo 1º Slam
04/06/2018 às 19h07

Halep já disputou três finais de Grand Slam, duas em Roland Garros

Foto: Divulgação

Paris (França) - Ainda em busca de seu primeiro título de Grand Slam, Simona Halep garante que não sente pressão para conquistar um troféu nos quatro maiores torneios do mundo. Garantida nas quartas de final em Roland Garros, torneio em que foi vice-campeã duas vezes, a romena de 26 anos e líder do ranking mundial conta que até mesmo em seu país há mais apoio que cobrança por resultados.

"Eu não sinto a pressão no meu país. Sinto que eles realmente querem isso, mas penso pelo lado positivo", disse Halep. "Eu sinto o apoio deles, quero ganhar um Grand Slam, mas não sei se vai acontecer este ano ou nesta vida", emendou a romena, sorrindo. "Então estou trabalhando para isso".

A respeito da vitória por 6/2 e 6/1 sobre a belga Elise Mertens, 16ª do ranking, Halep afirma que o jogo teve mais equilíbrio que o sugerido pelo placar. "Não foi tão fácil, como o placar mostra. Todos os games foram difíceis, ela é uma adversária forte. E eu tive que prestar atenção em cada bola que jogamos".

"Acho que foi um grande jogo, e a maneira como joguei me dá confiança de que fiz tudo muito bem até agora. Nunca é fácil jogar contra ela. Joguei contra ela em Madri e senti que ela é muito agressiva. Ela quer jogar rápido, então eu acho que hoje eu fiz a mesma coisa", avaliou a número 1 do mundo. "Fui um pouco mais forte nos momentos importantes. Os quatro primeiros games foram muito importantes, mas depois disso eu me relaxei e pude jogar um pouco melhor".

Halep agora se prepara para enfrentar a canhota alemã Angelique Kerber, ex-número 1 e atual 12ª colocada, contra quem tem cinco vitórias e quatro derrotas. A romena é obrigada a vencer para não perder a liderança do ranking. Caso ela e também a espanhola Garbiñe Muguruza vençam seus jogos das quartas de final, haverá um confronto direto pela primeira posição. Eliminações das duas jogadoras nas quartas levariam Caroline Wozniacki ao topo do ranking.

Comentários