Notícias | Top Spin
ITF premia Goolagong Cawley pela carreira e trabalho
06/06/2018 às 21h13

Paris (França) – A lendária australiana Evonne Goolagong Cawley recebeu nesta terça-feira a mais alta condecoração da Federação Internacional de Tênis, o Prêmio Philippe Chatrier, no Jantar dos Campeões do Mundo, no Pavillon Cambon Capucines. Também foram premiados os campeões de 2017, embora alguns deles não tenham podido comparecer por causa de seus compromissos com o torneio de Rolandf Garros. Este foi o caso, por exemplo, dos espanhóis Rafael Nadal e Garbine Muguruza, os campeões de simples. Os demais premiados foram os duplistas Lukasz Kubot (POL) e Marcelo Melo (BRA) e Latisha Chan (TPE) e Martina Hingis (SUI); os campeões juvenis Whitney Osuigwe (EUA) e Axel Geller (ARG); e os cadeirantes David Wagner (EUA), Gustavo Fernandez (ARG) e Yui Kamiji (JAP); e as equipes da França e Estados Unidos, respectivamente campeãs da Copa Davis e da Fed Cup.

“Quando criança, lembro-me de ler na revista Princesa a estória de uma garota que tinha sido descoberta, treinada e levada para um lugar chamado Wimbledon, onde ela jogou jogou e ganhou na mágica quadra central”, disse Goolagong Cawley. “Nem sabia que ela existia, mas alguém me disse que era um lugar real. Eu sonhava jogar naquela quadra mágica. Consegui realizar meu sonho de jogar na quadra central e ganhar (em 1971 e 1980) e todos os meus agradecimentos vão para às pessoas da cidade de Barellan (no estado de New South Wales), que me apoiaram. Sem seu apoio inicial, eu não estaria aqui hoje”, acrescentou a bicampeã do Grand Slam inglês.

“Depois de me aposentar e voltar dos Estados Unidos para a Austrália, disse a meu marido Roger que queria fazer pelas crianças aborígenes da Austrália o que fizeram por mim. Muito obrigada à ITF. É maravilhoso receber este prêmio por jogar tênis e pelo trabalho com o  Goolagong National Development Camp. Trabalhar com as crianças indígenas é uma coisa que eu realmente curto e sou apaixonada.”

Goolagong Cawley surgiu no cenário internacional em 1971, aos 19 anos, quando foi campeã de simples de Roland Garros e de Wimbledon, torneio que voltou a vencer em 1980.  Em 16 anos de carreira, conquistou 7 títulos de simples de Grand Slam, 6 de duplas e 1 nas duplas mistas. Ganhou o Aberto da Austrália por quatro vezes, entre 1974 e 1977 e foi vice-campeã do US Open de 1973 a 1976, alcançando o nº 1 do mundo em 1976. Foi campeã da Fed Cup em 1971, 1973 e 1974. Aposentou-se em 1983, com 92 títulos de simples no currículo.

Comentários
Loja - livros
Mundo Tênis