Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Wild espera jogo longo contra argentino na semi
07/06/2018 às 16h02

Wild enfrenta o argentino Sebastian Baez a partir das 6h (de Brasília) desta sexta

Foto: Susan Mullane/ITF

Paris (França) - Semifinalista do torneio juvenil de Roland Garros, Thiago Wild sabe o que esperar do duelo sul-americano contra Sebastian Baez previsto para às 6h (de Brasília) desta sexta-feira. Afinal o paranaense é parceiro de duplas do argentino, líder do ranking mundial da ITF, e conhece o rival há bastante tempo no circuito.

"Será um jogo muito bom e parelho. Imagino que será uma partida muito dura e longa, mas estou bem preparado", analisou Wild sobre sua próxima partida no Grand Slam francês. "Venho trabalhando muito bem com minha equipe da Tennis Route na parte física e mental, tenho tudo para sair com essa vaga na final e buscar o título aqui".

"Jogamos muitos torneios de duplas juntos e nos enfrentamos três vezes, ganhei as duas últimas", comentou o paranaense. Em torneios de nível ITF, válidos pelo circuito mundial juvenil de 18 anos, aconteceu apenas um encontro, com vitória de Wild durante a Bahia Juniors Cup de 2016.

Ainda sem perder sets durante a campanha em Roland Garros, Wild comemora o bom nível de suas atuações.
"O jogo hoje foi muito bom, com o começo muito intenso", disse após vencer o norte-americano Brandon Nakashima por 6/1 e 6/4 nesta quinta-feira. "Vinha de bons jogos, e hoje consegui manter nível mais alto e concentração mais alta, algo que venho trabalhando há bastante tempo".

Também nesta sexta-feira, por volta das 10h, Wild e Baez jogarão juntos na semifinal de duplas. A parceria sul-americana vem de uma vitória sobre o italiano Lorenzo Musetti e o holandês Denny Wassermann por 6/3, 1/6 e 10-8. Em busca de uma vaga na decisão, eles enfrentam o japonês Naoki Tajima e o tcheco Ondrej Styler.

Wild tenta se tornar o sétimo brasileiro a disputar uma final de Grand Slam no circuito juvenil em simples. Apenas o alagoano Tiago Fernandes, na Austrália em 2010, conquistou o título. Três jogadores nacionais ficaram com o vice em Roland Garros, Edison Mandarino, Thomaz Koch e Luís Felipe Tavares. Já em Wimbledon, Ivo Ribeiro e Ronald Barnes foram finalistas.

Aos 18 anos, Wild já faz sua última temporada como juvenil. Depois de ter ocupado o oitavo lugar na ITF em janeiro, ele aparece atualmente na 91ª posição. Como profissional, o paranaense de Marechal Cândido Rondon está com o melhor ranking da carreira na ATP ao ocupar o 474º lugar. Ele já tem dois títulos profissionais de future.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series