Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Nadal joga para encurtar distância até Federer
09/06/2018 às 14h29

Nadal jamais perdeu nas 10 finais que fez em Paris

Foto: Arquivo
José Nilton Dalcim

A oportunidade de conquistar um incrível 11º título em Roland Garros não é a única motivação para Rafael Nadal, que entra em quadra às 10 horas deste domingo como amplo favoritismo na decisão diante do austríaco Dominic Thiem. O eventual 17º troféu de Grand Slam deixará o canhoto espanhol a apenas três do recorde absoluto do suíço Roger Federer na disputa toda pessoal entre eles pela soberania num dos quesitos mais valiosos do tênis.

Com 32 anos completados há dois dias, Nadal volta a esbanjar vitalidade, com domínio quase absoluto no saibro europeu e sua quarta final de Grand Slam em 18 meses. Com isso, tentará já seu terceiro título nos maiores campeonatos como 'trintão' e se o fizer será o quarto profissional a obter tal façanha, atrás somente das quatro conquistas de Federer, Rod Laver e Ken Rosewall.

Os números de Rafa sobre o saibro e em Roland Garros são monstruosos. Já fez 450 partidas sobre o piso e venceu 414, ou seja tem notáveis 92% de aproveitamento. Em Roland Garros, são agora 85 triunfos em 87 possíveis, portanto um domínio de 97,6%. E a marca em partidas de melhor de cinco sets sobre o saibro não é menos impressionante: 110 em 112, acima de 98,2%. Essas duas únicas derrotas aconteceram justamente em Paris, diante de Robin Soderling (2009) e Novak Djokovic (2015).

Caso saia com o troféu e mais 2,2 milhões de euros, Rafa cumprirá de forma exemplar sua defesa do número 1 do ranking. Ele suportou a pressão em todas as semanas ao longo do saibro europeu, perdeu momentaneamente o posto após Madri e o recuperou em seguida em Roma. Não pode somar pontos em Roland Garros porque defende o título, mas se manterá 100 pontos à frente de Federer. Sua vantagem no ranking da temporada, no entanto, é folgada: já garantiu 4.240 e pode chegar a 5.040, seguido por Alexander Zverev, que tem 3.495.

Veja outras marcas que Nadal já atingiu e o que ainda pode conquistar em Paris:
- Nadal e Federer são agora os únicos homens da Era Profissional a atingir 11 finais de um mesmo Slam. O suíço tem a marca em Wimbledon.
- Esta será a 24ª final de Grand Slam do espanhol, que fica a seis do recorde de Federer e se distancia das 21 de Novak Djokovic.
- Já são 236 vitórias em Grand Slam para Rafa. Ele se aproxima do segundo lugar de Djokovic (244).
- O único outro tenista que conseguiu ganhar 11 vezes o mesmo Slam foi a australiana Margaret Court, que faturou a Austrália entre a fase amadora e a profissional (1960 e 1973).
- Dono de 78 títulos na carreira, Nadal busca o 57º sobre o saibro.
- Pode ser primeiro a ter 11 troféus em três diferentes torneios, repetindo Monte Carlo e Barcelona. Navratilova tem 12 em Chicago e 11 em Eastbourne.
- Se vencer, será o sexto Slam seguido conquistado por ele ou Federer, repetindo série de 2008-2009. Os dois chegaram a 11 entre 2005-2007.

Comentários