Notícias | Dia a dia | Roland Garros
'Esta não é minha última final de Slam', diz Thiem
10/06/2018 às 16h21

Thiem garante que terá outras oportunidades de lutar por títulos importantes

Foto: Divulgação

Paris (França) - Vice-campeão de Roland Garros, Dominic Thiem disputou neste domingo sua primeira final de Grand Slam na carreira. E apesar da frustração pela derrota em sets diretos para Rafael Nadal, o austríaco de 24 anos projeta um futuro vencedor e garante que terá novas oportunidades de lutar por títulos importantes.

"Estou confiante de que esta não é minha última final de Grand Slam. Meu principal objetivo nos próximos torneios é ser melhor que hoje", disse Thiem após a derrota por 6/4, 6/3 e 6/2. "Tenho a sensação de que será mais fácil para mim jogar outra final como essa da próxima vez, porque a primeira é sempre muito especial".

"Acho que foi a primeira das vezes em que eu o enfrentei aqui em Roland Garros em que houve uma batalha", contou o austríaco, que já perdido para Nadal em Paris na segunda rodada de 2014 e na semifinal do ano passado. "Foi uma partida decente da minha parte, ele estava jogando muito bem, e há uma razão para ele ter vencido o torneio onze vezes. Acho que essa é um dos maiores que alguém pode alcançar no esporte".

Thiem rechaçou a hipótese de que a quebra sofrida no décimo e último game do set inicial tenha sido determinante para as duas parciais seguintes. "Foi um game ruim, mas eu fiz as escolhas certas das jogadas e apenas errei algumas bolas por pouco. Em geral era um game bom, mas com erros terríveis. Mas isso não foi um 'turning point', eu segui no jogo e estava lutando do primeiro ao último ponto. Claro que não é legal perder o primeiro set, mas não foi um ponto chave para o jogo de hoje".

Oito anos mais novo que Nadal, Thiem tem no espanhol uma inspiração para seguir sua carreira profissional no esporte e costumava assistir aos jogos do rival pela TV quando era mais jovem. Perguntado se ele preferiria acompanhar de longe ou enfrentar o espanhol na final de Roland Garros, respondeu com bom humor.

"Fisicamente, eu prefiro assiti-lo de casa", brincou o jovem austríaco. "Quando ele ganhou da primeira vez. Na verdade, quando ele ganhou nas primeiras quatro ou cinco vezes, eu estava sempre assistindo. É ótimo pensar que eu construí meu caminho até estar na final contra ele, mas ainda estou desapontado. É uma final, eu queria muito vencer, eu dei tudo o que tinha e mesmo assim perdi. Então não é o melhor dia".

Em seu décimo jogo contra Nadal, a quem derrotou em três oportunidades, Thiem afirma que tentou minimizar a pressão diante do multicampeão de Roland Garros, mas opinião sobre o que torna o espanhol tão dominante na quadra na quadra Philippe Chatrier. "Hoje eu tentei encarar essa partida como se fosse um jogo normal, mas Rafa em Paris é incrível".

"As condições são perfeitas, como em Monte Carlo, e não acho que seja mais difícil derrotá-lo por ser em melhor de cinco sets, mas por causa de sua capacidade de se adaptar às condições desta quadra", avaliou o austríaco. "Especialmente por causa do grande espaço entre a linha de base e a tela do fundo, o que para mim costuma ser uma vantagem contra todos, menos contra ele".

Perguntado sobre o que ele considera necessário para que Nadal tenha vencido onze edições de Roland Garros, Thiem opinou: "Se você ganha um Grand Slam onze vezes é algo excepcional e surpreendente. Você precisa ter, penso eu, habilidades e talento extraordinários, além de muito profissionalismo para conseguir isso".

Comentários